Baião-de-Dois com Ovo Estrelado [Comidas da Memória]

Finalmente consegui participar do evento da Valentina: Comidas da Memória, em que você prepara e relata o seu prato preferido da infância.
Quando criança, eu não gostava de comer. Com exceção, é claro, daquele tipo de comida que toda criança gosta: comida de aniversário.

O fato é que das poucas vezes em que eu comia com gosto em casa era quando a minha mãe fazia um baião-de-dois bem básico, só com queijo e nata. Geralmente acompanhado com um ovinho “estrelado”, com a gema estourada, para o ovo ficar bem amarelinho e disfarçar a clara. Se eu ainda desse trabalho tinha que ser no “capitão”, isto é, minha mãe fazia bolinhos de comida pra que eu e minha irmã achássemos divertido comer, pois assim a gente continuava brincando e ela ia colocando os bolinhos na nossa boca.

Queria agradecer muitíssimo à Valentina pelo evento. Acho que todo mundo que está participando telefonou pra mãe pra perguntar qual era seu prato favorito e isso resultou numa conversa agradável e nostálgica.

Como já tem aqui uma receita de Baião-de-Dois bem tradicional, vou apenas contar mais ou menos como fiz esse – geralmente esse tipo de refeição as pessoas fazem mais na intuição do que por receita.
Cozinhei 2/3 de xícara de feijão de corda (em mais ou menos 1/2 litro de água) para 1 xícara de arroz. Para preparar é só refogar o arroz como se fosse prepará-lo sozinho (com alho e/ou cebola). Acrescente o feijão já cozido junto com o caldo. Adicione água suficiente para cozinhar o arroz. Essa é a diferença entre baião e o simples feijão com arroz, o arroz tem que ser cozido junto com o feijão, pra pegar o gosto e a cor. Quando estiver quase seco, jogue por cima pedaços generosos de queijo de coalho (ou de minas) e tampe a panela para terminar de secar e derreter um pouco o queijo. Querendo, acrescente umas 2 colheres de nata (caso não tenha, substitua por requeijão).

Anúncios

24 comentários sobre “Baião-de-Dois com Ovo Estrelado [Comidas da Memória]

  1. Luna, que foto linda! Está uma graça! Adorei o post e a receita, então…. hummmm! Gostei do truque de fazer bolinhos de comida, o que nossas mães faziam para que comêssemos, não!?

  2. Também adorei seu post, amiga! Nunca comi baião-de-dois, acredita? Taí uma coisa que você pode servir quando eu for te visitar, que tal? ;o) Beijão!

  3. Luna,Amei o seu post – mães são mesmo capazes de tudo para que os filhos comam! :DA fotinha é fofa!Nunca provei baião de dois e sempre ouvi falar mas não entendia exatamente o que era, gostei da sua explicação.Beijo!

  4. Luna que nostálgica fiquei quando li o seu post. Mãe é coisa boa demais, né! Eu também, obviamente liguei pra minha pra perguntar e me sorpreendi com a resposta, porque sinceramente já não lembrava do que eu mais gostava quando era criança. Anteontem fiz e tirei as fotos, hoje as mando a Valentina. Beijocas e muito gostoso só de olhar a foto. Ahhh eu também nunca comi baião de dois.

  5. Luna, essa idéia da Valentina foi mesmo muito feliz. Tem sido uma delícia passear pelas memórias de todas… eu também nunca comi baião de dois, mas esse me deu uma vontaaaaade! E você está linda na foto, uma querida!beijos

  6. Que maravilha de pratinho! Já o vi várias vezes nas revistas brasileiras de culinária que costumo ler. Um dia, vou fazer esse tal “baião-de-dois”. 🙂

  7. Akemi, obrigada, coloquei a foto mais pra dar um ar de nostalgia, a Valentina essa semana fez todo mundo entrar no túnel do tempo. Não comentei sua postagem, mas me emocionei com ela, viu? Beijos.Cinara, esteja convidada, quando vier visitar seu irmão, viu? Mesmo que não venha a gostar, vai valer pela experiência, não é mesmo (rs)? Beijo.Karen, dizem que o baião é uma instituição no Nordeste e que os cearenses são especialistas, mas acho que cada um faz como gosta, se você gostar de feijão com arroz, tente fazer um dia… 🙂Regina, estou esperando sua história, amiga, espero que participe também. Estou curiosa. 🙂Patricia, minha mãe sofreu comigo e minha irmã, nós duas éramos Olívias Palito, a gente podia passar o dia sem comer que não sentia falta, você imagina. Beijo, amiga.Itza, eu liguei já desconfiando de algumas coisas, mas ela me confirmou que era baião-de-dois (em segundo lugar farofa de carne desfiada). Estou aguardando sua postagem!! 😀Dadi, também amei essa idéia, estou adorando poder conhecer um pouco mais das meninas a quem visito sempre e que estão se tornando tão amigas, ainda que virtualmente. Espero que participe também, seu post vai ser campeão de lágrimas (rs).Fico um pouquinho – só um pouquinho – espantada de todas vocês nunca terem comido esse prato, mas lembro que é quase como se eu morasse em outro país, já que o Brasil é tão grande e não conhecemos todos as suas nuances regionais. Beijinho!!

  8. ME VEIO UM FILME DE MINHA INFÂNCIA ,ADOOORRO ESTE PRATO;COMBINAÇÃO MAIS QUE PERFEITA,É A CARA DO NORDESTE EM MUITOS ESTADOS ESTÁ PRESENTE MUDANDO APENAS O NOME;NA PARAIBA CHAMA-SE RUBACÃO,HUMMMMMMMMMMM CHEGO A SENTIR O AROMA!!!!!!!!!!!!!!!ADORO TEU BLOGMIL BEIJOS,Saskia

  9. Faça sim, Elvira, não sei se é porque como desde criança, mas acho uma combinação deliciosa! Ah, e acabei de fazer uma receita sua! Beijo!Lílian, me diga se não tem mesmo cara de infância comer baião com ovo (rs). 🙂

  10. Fer, acho que você iria gostar sim, tente fazer um dia, basicamente é cozinhar arroz com feijão e caldo, não tem segredo. Beijos!!!

  11. Luna querida, amei este prato. Uma porque acho que a combinacao é perfeita. Sou louca por um ovinho estrelado.TEm dias que chego em casa e é só o que quero – com um itquinho de arroz. E segundo porque amo baiao de dois.acho que ja deve ter te dito isto.Tenho uma tia que sempre fazia baiao de dois pra mim.bom, ela sempre fazia mesmo.mas quando ia comer na casa dela, nas ferias, rolava sem falta.E adoro com um pedaço de queijo dentro – fica esticando..que delícia. Amei voce ter participado também.bjs

  12. Valentina, que bom que gostou, adorei ter participado, que venham mais eventos como esse, que acabam nos conectando mais e mais.
    Pedacinho de queijo no baião é obrigatório!!! Beijos!!! 😀

  13. Luna, finalmente eu sei o que é baiao de 2 !! se é arroz e feijao entao so pode ser bom ! Adorei teu post e de todos que participaramdo Comidas da Memoria ! bjs

  14. Pois é, Bia, mas eu sempre faço mesmo é Baião de Quatro, pois sempre tem um queijinho e uma nata bem cremosa junto (rs). Beijinho, obrigada pela visita.

  15. luna, adorei o final “muita gente vai querer e não vai poder, então substitua por requeijão”.não me lembro bem se já provei baião-de-dois ou não, mas tenho certeza de que é um prato q vou adorar, sou fã da dupla arroz-feijão!beijinhos, miki

  16. Sim, Miki, é que fiquei ciente que nata é um negócio raro – até a Katita que é da Bahia disse que não tem por lá! Mas acho que o requeijão se sai bem como substituto (rs). Beijinho.

Obrigada pela visita! Deixe um comentário e responderei aqui mesmo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s