O que comi no Chile, Parte 4


O último dia no Chile foi o dia em que comemos melhor. Fizemos reserva dias antes em dois restaurantes mais disputados, para garantir que íamos conhecê-los. O primeiro foi o mexicano Como Agua para Chocolate, restaurante que faz referência ao famoso livro de Laura Esquivel, onde fiz a minha melhor refeição no país e uma das melhores de todos os tempos. Além do local ser lindo e muito agradável, a comida estava sensacional, até hoje sonho com minhas Fajitas Vegetarianas, compartilhadas com uma amiga, já que é um prato que eles sugerem dividir. Comemos muito e ainda sobrou! Tortillas de trigo com legumes e verduras salteadas, queijo, arroz, guacamole, creme de coentro e creme azedo.

Nesse dia, éramos 6 à mesa e duas pessoas pediram peixe: Salmon a las finas hierbas, salmão grelhado com molho de ervas e legumes salteados, e Corvina al Fuego, peixe flambado no rum (a garçonete chega com o prato em chamas na mesa) com risoto da casa.

Os demais pediram carne: Filete al Lodo, medalhões de filé com cogumelos, cebolas e legumes com doce de abóbora e Las Costillas de Quersen, costelas sobre purê rústico com redução de vinho e mel.

Você pode passar horas admirando os detalhes do restaurante, como uma mesa com formato de cama, uma linda fonte, vitrais, as cores das paredes, objetos… E ainda vai ouvir uma ótima música latina ao vivo, num volume que vai permitir você conversar. Como estávamos fartos, pedimos apenas duas sobremesas para todos da mesa provar. Como Agua para Chocolate, um doce feito com 3 tipos de chocolates belgas num molho de framboesa, e Amor entre Blancos y Negros, brownie com musse de queijo, amêndoas e frutas silvestres. Eu só provei do segundo e estava bom, mas nada que chegasse no nível dos pratos principais.

Saindo de lá, andamos alguns quarteirões e fomos conhecer outra casa do Neruda: La Chascona. Não sei se porque a guia que nos recebeu estava muito cansada e apressada, eu acabei tendo a sensação de ter gostado mais da outra casa que visitei. Mesmo assim, é tudo lindo, vale demais conhecer.

À noite foi a vez de fecharmos a viagem no chileno Aqui esta Coco. O ambiente é ora sofisticado, ora cafona, ora bizarro, tudo ao mesmo tempo. As mesas são bem próximas umas das outras e o serviço, um pouco rápido demais. A sensação que dá é que eles querem que você coma o mais rápido possível para dar espaço a outros fregueses e, por outro lado, tem aquele excesso de atenção que incomoda um pouco. Tudo isso não interferiu no fato de que a comida era deliciosa e de que tudo ocorreu de maneira agradável. A clientela é composta basicamente por turistas brasileiros, pelo que percebemos, inclusive o menu é traduzido para o português.

Foi minha segunda refeição preferida da viagem: Salmão Terra e Mar, um salmão na chapa sobre aspargos grelhados e avelãs nativas (acompanha ainda um lagostim no espeto que eu dispensei, mas que minha amiga pediu completo). Foi o melhor salmão que comi na vida, derretia como manteiga na boca e o molho com as avelãs e aspargos completavam tudo de maneira perfeita.

Os rapazes escolheram um Arroz Coco, um arroz com verduras, mariscos e gengibre, e um Congro Salteado, congro frito com cebola roxa, ají, tomate e coentro com batatas fritas. Todos concordaram que estava tudo perfeitamente delicioso.

Por fim, as sobremesas. Com tanta comida, nunca tínhamos muita oportunidade de pedir entradas ou sobremesas, mas dessa vez era nossa despedida, e os pratos tinham vindo numa quantidade ideal, sem exageros. Pedimos Torta de Lúcuma (torta de merengue de lúcuma, que é uma fruta peruana, cujo sabor achamos parecido com sapoti), Tulipa de Berries, um mix de frutas ao vinho com gelado de baunilha numa casquinha, e a Torta de La Abuela, a famosa mil-folhas de doce de leite do restaurante, simplesmente sensacional. Esta teria sido a noite ideal para tomar vinho, mas com todo mundo se sentindo um pouco gripado só conseguíamos tomar sucos. Aliás, os meus relatos poderiam se resumir a “O que comer em Santiago sendo abstêmio, alérgico a mariscos ou vegetariano”.
Mais uma vez o restaurante era perto de “casa” e voltamos à pé, curtindo o vento frio com a mão no bolso, com a sensação de que queríamos voltar em breve.

[Parte 1] [Parte 2] [Parte 3]
(Obs: algumas das fotos usadas foram cortesia dos amigos companheiros de viagem).
Para quem quiser visitar o Chile, não deixe de ver esses links abaixo. E caso queiram muito ir a um desses restaurantes, lembre-se de reservar com bastante antecedência.
Postagens sobre o Chile, do Edu Luz
Santiago para Gourmets, da Luciana Betenson
O Centro de Santiago
Onde comer em Santiago
Restaurantes em Santiago
Chile, no Destemperados

Anúncios

19 comentários sobre “O que comi no Chile, Parte 4

  1. Luna, que delícia de viagem. Adorei as dicas de restaurante deste post, já anotei para quando conseguirmos voltar à santiago (tomara que eles continuem tão bons quanto agora).

    Beijos!

    • Letícia, pelo que entendi você não teve muita sorte com os restaurantes quando foi, não é? Eu já achei que tive sorte, muita coisa foi no improviso, mas com exceção de um, em todos os lugares comi bem. Quando você for novamente, tenho certeza de que pelo menos desses 2 você irá gostar! Beijos!

  2. Nossa, que comida! Já ouvi falar muito bem desses dois restaurantes!

    Preciso ir até lá! Vocês pegaram um pacote já com excursões ou contrataram lá mesmo?

    • Karen, pegamos um pacote com alguns passeios: City tour, Viña del mar e Valparaíso e a Vinícola Concha y Toro. O resto foi tudo feito com mapinha e pesquisas, mas te digo que dá pra fazer tudo contratando lá mesmo, geralmente nos hotéis eles têm tudo disponível. Além disso, o metrô de lá é ótimo e a cidade é muito fácil de entender, no primeiro dia já entendemos pra onde era tudo. Não me arrependo de ter feito o pacote antes porque a empresa (adsmundo) contratada pela agência de turismo foi impecável, sempre chegaram no horário, eram atenciosos e gentis. Mas que dá pra fazer chegando lá, com certeza! Qualquer dica que você queira me perguntar, é só dizer. ;D

  3. Luna,
    Andei perdendo muita coisa boa por aqui, mas estive realmente ausente por ocasião das festas e a reunião familiar me tomou meu tempo, com muito gosto, por 10 dias!
    Maravilha essa viagem com tantas gostosuras.
    Conheci essa casa de Neruda, quando estive com a filha fazendo a travessia dos Lagos Andinos, terminando a viagem em Santiago.
    Salmão me lembra demais o Chile, até no serviço de bordo de companhia aérea local ele foi servido e estava muito bom. Os melhores salmões da minha vida comi no Chile.
    Adoro esse tipo de post, muito completo, adorei!
    Bjs.

    • Que bom que você gostou, Gina! Que delícia deve ter sido essa sua viagem! Realmente salmão é o prato do Chile, a gente acaba se esbaldando! rs Beijão!

  4. Luna, que viagem deliciosa e linda! Sem dúvida é um dos destinos que adoraria fazer! A comida do último dia foi memorável! Bjss e bom final de semana!

    • É lindo sim, Andrea, tanto as praias quanto as montanhas. Sem falar das pessoas, que são super educadas e bacanas! Beijos!

  5. Luna, andei sumida, mas to de volta! Um feliz 2012 maravilhoso pra vc, e continuemos nos falando mais e mais esse ano, quem sabe, um encontrinho hem? amei seu especial no chile, a cara do meu blog…morro de vontade de conhecer o chile tb….ameiiiiiiiiiiiiiii…..bjokas

    • Oi, Sara! Que bom que você gostou! Você iria adorar os restaurantes do Chile, até os mais simples tinham comida muito boa! Só tem um problema, depois que você come salmão por lá todos os outros salmões por aqui ficam com gosto esquisito, rs. Beijos!!!

  6. Luna,
    adorei seu “tour gastronômico”, se não foi sua intenção, você foi perfeita nos relatos. Eu e meu marido vamos no carnaval e reservamos o Hotel Neruda (Av. Pedro de Valdivia, 164), parece ser em boa localização, gostaria de saber:
    em qual hotel ficou e em média, quanto ficavam os jantares, em restaurantes tipo Como Água para Chocolate, Aqui está coco…você não mencionou um restaurante que queremos ir o Giratório e também se visitou a Vinícola Concho Y toro…
    Aguardo sua resposta e um abraço!
    Maria do Carmo – Minas Gerais

    • Olá, Maria do Carmo! Olha só, já ouvi falar do hotel Neruda e ele fica perto do hotel em que fiquei, que foi o Four Points. A localização é excelente, claro que isso varia muito de pessoa pra pessoa, mas as pessoas em geral tendem a gostar muito do bairro Providência, que é onde ficam os dois hotéis. Você vai ficar tão bem localizada que, se quiser, vai poder jantar todas as noites indo à pé para os restaurantes – na rua do seu hotel tem vários (o Aqui esta coco fica a dois quarteirões). No Como Água para Chocolate, nossa conta (eu e meu marido) deu quase 100 reais. No Aqui esta Coco, 120 reais. Foram as refeições mais caras que fizemos, que considero baratas comparando com o Brasil. Nos outros que fomos, pagávamos em média 40 a 50 reais por casal. O Giratório, preferimos não ir pois muita gente me disse que não valia a pena. A Vinícola Concho Y Toro eu visitei, até comentei na parte 1, é um passeio legal, muito bom, mas não lembro o preço porque fiz o pacote aqui no Brasil. Qualquer outra dúvida que você tiver, pode me perguntar à vontade! ;D Beijo!

  7. Luna,

    obrigada pela resposta. Adorei!
    Assim que voltar do meu passeio posto aqui meus comentários e
    algum outro passeio ou restaurante que você não visitou.
    Falarei do Giratório, que quero conhecer…
    Ouvi falar do Liguria que é muito bom e pelo que vi fica a 100 m do hotel que ficaremos. Não sei se é o melhor ou maior do bairro, pois lá existem três.
    Beijo.

  8. Ain, deu saudades daquelas fajitas maravilhosas! nunca vou esquecer. poderia come-las pra sempre. ainda bem que tinha tu pra dividir comigo!rsrs. =D

    BJu!

    • Ai, Ju, nem me fala, amiga, eu sonho com aquelas fajitas! Obrigada por ter sugerido a gente dividir, rs. Saudade do Chile e saudade de tu também! ;D

Obrigada pela visita! Deixe um comentário e responderei aqui mesmo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s