19

Focaccia Sem Glúten

Sem querer ofender algum purista, o nome focaccia está aqui como uma referência, a intenção é apenas de alternativa a quem não pode consumir glúten ou mesmo quem aprecia uma massa com textura diferente, que é o meu caso. Essa receita pode ser usada como torta, no formato de focaccia ou mesmo como pizza, dependendo da forma que você utilizar (claro que como torta ela fica mais macia, como pizza fica mais sequinha). Eu achei que ficou muito boa, ela fica crocante por fora e levemente úmida por dentro, mas depois de fria seca totalmente. Espero que gostem.

Ingredientes
Massa:
3 ovos
1/2 xícara de óleo
200 ml de leite de coco
200 g de fécula de batata
3/4 de xícara de creme de arroz (ou farinha de arroz)
1/4 de xícara de amido de milho
1 colher (chá) de sal (ou a gosto)
Pimenta-do-reino a gosto
1 colher (chá) de fermento em pó

Cobertura (sugestão):
1 tomate sem sementes, picado
1 cebola roxa pequena, em rodelas finas
Folhas de manjericão
Pesto
Azeitona picada
Parmesão ralado
Fio de azeite de oliva extra-virgem

Preaqueça o forno em 180º. Separe uma assadeira (de média pra grande, mais ou menos 30x22cm) e forre-a com papel manteiga. Bata no liqüidificador todos os ingredientes da massa, com exceção do fermento (a massa fica um pouco pesada, você pode deixar para acrescentar parte da fécula de batata junto com o fermento). Transfira para uma tigela e só então incorpore o fermento. Despeje a massa na assadeira (se quiser dar um formato de pontas arredondadas basta movimentar a assadeira, deixando a massa espalhar) e distribua sobre ela os ingredientes da cobertura desejada. Leve para assar por cerca de 40 minutos.

Fonte: baseada numa receita de torta de liquidificador, aqui.

27

Focaccia de Batata

Finalmente estou voltando, com muitas saudades de todos e já agradecendo por todos os comentários e e-mails carinhosos que recebi. Aos poucos espero retomar o ritmo de antes e pra começar preparei algo que há muito queria fazer: uma focaccia de batata retirada daqui, cujas fotos são de matar de vontade. Mudei a cobertura inspirada numa pizza vegetariana de supermercado cujo recheio me agrada muito. Pra quem quiser fazer como a original, use tomates-cereja cortados ao meio, azeitonas pretas e folhas de manjericão com a base de azeite, orégano e pimenta. Simplesmente amei a receita, vou repeti-la muitas vezes, uma ótima alternativa para quem gosta de pizza, com a vantagem de ser mais light, pois não tem molho nem queijo mozarela, e também de não precisar abrir a massa com rolo.

Ingredientes:
2 batatas médias
500 g de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal (usei granulado)
1 e 1/2 xícara de água morna
1 e 1/2 colher (chá) de fermento biológico seco
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
Um punhado de azeitonas picadas
Um punhado de brócolis cozido e picado
1 pote pequeno de cogumelos fatiados
1/2 pimentão vermelho picado
Orégano a gosto
Pimenta-do-reino moída na hora a gosto
Queijo parmesão ralado a gosto

Para fazer a massa, cozinhe as batatas e reserve. Misture a água e o fermento numa pequena vasilha até o fermento dissolver. Deixe descansar por alguns minutos para ativá-lo. Amasse as batatas ainda quentes. Coloque-as na batedeira com o acessório para massa pesada (usei o processador) em velocidade baixa, junto com a farinha e o sal. Bata rapidamente antes de acrescentar a água com fermento. Dessa vez bata até ficar bem misturado, depois aumente a velocidade e bata por mais 10 minutos, ou até a massa ficar lisa e elástica.
Essa massa fica úmida e pegajosa, portanto resista à tentação de acrescentar mais farinha porque ela é assim mesmo. Unte uma vasilha com azeite e despeje aí a massa, cobrindo com filme plástico e deixando em lugar aquecido (você pode aquecer um pouco o forno e desligá-lo). Deixe por 45 minutos a 1 hora, ou até dobrar de tamanho (a minha não cresceu muito).
Unte com azeite uma assadeira grande (30 x 40 cm) e distribua a massa no centro dela, puxando a massa para as laterais. Como a massa é pegajosa, unte seus dedos ou uma espátula com azeite, à medida que vai esticando-a. Preencha toda a forma. Cubra novamente e deixe descansar em lugar aquecido, até dobrar de tamanho de novo, de 20 a 30 minutos.
Enquanto isso, prepare a cobertura: misture as azeitonas, o brócolis, os cogumelos, o pimentão, o orégano, a pimenta e 1 colher de sopa de azeite. Quando a massa crescer, distribua a cobertura pela massa que, por ser mole, permite que os ingredientes afundem um pouco, formando os sulcos da focaccia. Jogue uma “chuvinha” de parmesão ralado por cima e se quiser, mais umas gotinhas de azeite.
Leve ao forno preaquecido (180°) por cerca de 30 a 40 minutos (a minha ficou mais tempo), até ficar dourado. A Haalo sugere que é bom deixar a focaccia esfriar por 15 minutos e depois voltar ao forno por mais 5 minutos, pra que a massa fique mais sequinha (essa parte eu pulei por conta da fome). Corte em quadradinhos e sirva ainda quente.

Fonte: Cook (almost) Anything at Least Once.