19

Panetone


Confesso que nunca fui muito fã de panetone ou qualquer coisa que levasse frutas cristalizadas. Mas isso porque os panetones industrializados geralmente usam frutas de péssima qualidade (mamão verde com corante). Ao fazer um caseiro, você pode escolher as frutas de sua preferência, afinal o panetone nada mais é que um pão macio e amanteigado com frutinhas. Cranberries secas, uvas passas, caju em passas… Eu usei damascos e tâmaras secas.
Nesta receita, o pão fica bem com textura de brioche. A distribuição das frutas não ficou perfeita, mas acredito que é porque eu deixei a massa bem úmida, não queria que ele ficasse seco depois de esfriar. É uma ótima receita pra quem nunca fez panetone, se você já fez qualquer pão com sova, não tem mistério nenhum, tanto que no dia seguinte eu fiz novamente.

Ingredientes:
400 g de farinha de trigo (mais 1/4 de xícara para dar o ponto)
1/2 colher (chá) de sal
5 g de fermento biológico seco (ou 15 g do fresco)
120 ml de leite morno
2 ovos levemente batidos
2 gemas
6 colheres (sopa) de açúcar
150 g de manteiga em temperatura ambiente
150-200 g de frutas secas de sua preferência (usei damascos e tâmaras)
1 colher (sopa) de rum (dessa vez usei Cointreau)
1/2 colher (sopa) de extrato de baunilha
Raspas de 1 limão (usei algumas gotinhas do sumo também)
1 pitada de noz moscada
Manteiga derretida para pincelar (1 a 2 colheres de sopa)

Prepare um recipiente fundo para assar o panetone. Eu usei uma lata (daquelas de cereais) com 13 cm de altura e 13 cm de diâmetro pois eu queria que ficasse bem alto (a receita original sugere uma forma funda de 15 cm de diâmetro). Se usar uma lata (veja aqui como preparei a lata), coloque uma assadeira pequena embaixo para servir de apoio na hora em que for retirar do forno. Você pode usar uma forma grande de suflê ou formas de papel próprias para panetone. Unte bem a sua forma com manteiga e, usando papel manteiga, faça um círculo para forrar o fundo da forma e um cilindro para forrar as laterais, de forma que este cilindro seja mais alto que ela, passando uns 8 cm, para que o pão tenha bastante espaço para crescer. Este da foto ficou com 18 cm de altura depois de assado.

Peneire a farinha de trigo e o sal numa tigela grande e faça um buraco no centro. Misture o fermento com o leite morno e despeje sobre esse buraco, juntamente com os ovos inteiros. Vá misturando com um garfo, somente no centro, adicionando, com o movimento, a quantidade de farinha de trigo necessária para que se forme uma pasta grossa. Polvilhe um pouco de trigo sobre essa pasta e leve para um local sem correntes de ar para descansar por 30 minutos e formar a esponja.

Agora adicione as gemas e o açúcar e misture tudo, inclusive o trigo que ficou nas laterais da tigela, até formar uma massa macia. Incorpore a manteiga e leve para sovar numa bancada levemente enfarinhada. Nessa etapa a massa fica bem mole. Você pode acrescentar mais um pouco de farinha, se for necessário. Eu usei 1/4 de xícara a mais. O ponto é uma massa lisa e úmida, mas que solta levemente das mãos, não acrescente farinha demais. Para que não grude tanto, use uma espátula de silicone ou raspador para ajudar a soltar da bancada. Sove por uns 5 minutos. Volte-a para a mesma tigela (se usar outra tigela, unte levemente com manteiga), cubra com filme plástico e/ou um pano e deixe crescer por 1 hora e meia a 2 horas, num local sem correntes de ar, até que dobre de tamanho.

Enquanto isso, pique as frutas e coloque-as num recipiente com o rum, as raspas de limão, a baunilha e a noz moscada. Misture tudo e reserve. Terminado o descanso, soque a massa e despeje-a sobre a bancada novamente (levemente enfarinhada). Adicione as frutas e incorpore-as na massa levemente. Faça uma bola e despeje com cuidado na forma preparada. Cubra com um pano e leve para crescer, dessa vez por 1 hora ou até que dobre de tamanho. Faltando uns 20 minutos para terminar o descanso da massa, acenda o forno em 200°.

Faça um corte de cruz no topo da massa e pincele com metade da manteiga derretida. Asse o pão por 20 minutos. Abra o forno, pincele novamente o topo com o restante da manteiga e abaixe a temperatura para 180°. Asse por mais 25 a 30 minutos, ou até que esteja bem dourado. Deixe esfriar por 10 minutos antes de desenformar. Esfrie em grelha.

Fonte: Afternoon Tea – Molly Perham.

12

Sorvete de Limão Siciliano com Leite de Coco


Fazia tempo que eu não preparava um sorvete e os limões estavam implorando para serem usados. Como gosto muito de limão com coco e sempre me sinto tentada a usar leite de coco em tudo, acabei substituindo o leite da receita. Um sorvete para quem aprecia o cítrico, ainda que a cremosidade do leite de coco seja um belo coadjuvante.

Para fazer as raspas bem finas, use um ralador fino. Eu uso um zester que eu adoro, o 40020, da Microplane (não é propaganda, apenas uma dica). Já tenho o meu há bastante tempo mas ele continua perfeito. É um dos meus utensílios favoritos.

Ingredientes:
As raspas bem finas de 3 limões sicilianos
1/2 xícara de sumo de limão espremido na hora
3/4 de xícara de açúcar
Pitada de sal
4 gemas (use as claras pra fazer Pavlova)
200 ml de leite de coco (ou 1 xícara de leite)
2 xícaras de creme de leite (usei 1 xícara do fresco e 1 xícara do de caixinha)

Numa tigela, misture as raspas e o sumo do limão com o açúcar e o sal. Misture e leve para a geladeira por 2 horas. Esquente o leite de coco numa panela média. Quando iniciar a fervura, retire do fogo. Numa tigela grande, bata as gemas e vá adicionando o leite em fio, sempre batendo. Volte a mistura para a panela em fogo baixo, mexendo constantemente até que engrosse um pouco (no ponto em que encostando as costas de uma colher ela fique coberta pelo creme). Passe esse creme por uma peneira e leve à geladeira por no mínimo 2 horas.
Depois que a mistura de limão e o creme de leite de coco estiverem bem gelados, misture os dois e acrescente o creme de leite. Siga as instruções de sua máquina de sorvete (na minha eu deixo no mínimo 15 minutos, até que fique com consistência de milkshake grosso). Leve para o freezer até ficar no ponto de sorvete.

Fonte: Use Real Butter.

Outros Sorvetes de Limão:
Sorvete de Limão da Nigella
Sorvete de Torta de Limão

15

Bolo Ultra-Úmido de Amêndoas e Limão com Cobertura de Opereta


Esse pequeno bolo foi marcado pela overdose de castanhas. Além das amêndoas da receita original, usei castanhas-do-Pará na massa e cobri com chocolate* Opereta, que é um chocolate branco com castanhas-de-caju. Joguei uma camada de amêndoas em lascas e cerejas pra dar um clima mais festivo que a ocasião pedia, mas o bolo pode dispensar aparatos.
A massa é realmente ultra-úmida, daquelas que desmancham na boca e o sabor do limão é bem forte, como conta a Pat, de quem eu pesquei esta receita da Nigella. Não deu pra tirar uma foto da fatia, mas caso eu o faça de novo eu acrescento aqui. Delicioso, melhor ainda morninho, pois infelizmente este teve que ir pra geladeira devido ao clima muito quente que fazia no dia.

Ingredientes:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, amolecida
3/4 de xícara (150g) de açúcar
4 ovos grandes
1/3 de xícara (47g) de farinha de trigo
1 e 1/3 de xícara de farinha de amêndoas (usei uma parte de castanha-do-Pará moída)
1/2 colher (chá) de essência de amêndoas
Suco e raspas das cascas de 2 limões sicilianos

Preaqueça o forno a 180°C. Forre o fundo de uma forma redonda de 20 cm de aro removível com papel manteiga. Bata a manteiga e o açúcar até que fiquem quase brancos. Junte os ovos, um a um, seguidos de 1/4 da quantidade de farinha a cada adição. Quando todos os ovos e toda a farinha tiverem sido incorporados, misture delicadamente a farinha de amêndoas, a essência de amêndoas, o suco e as raspas de limão. Despeje a mistura na forma preparada e leve ao forno por cerca de 1 hora (acredito que o meu assou em menos tempo). Faça o teste do palito para saber se o bolo está pronto e não o asse em demasia ou não obterá a textura úmida.
Retire o bolo do forno e deixe-o na assadeira por 5 minutos. Vire-o numa gradinha e deixe esfriar completamente.

Para a cobertura, derreti e temperei o chocolate branco com castanhas de caju (Cobertura Opereta). Amêndoas em lascas e cerejas em calda a gosto.

Fonte: Technicolor Kitchen.

37

Sorvete de Torta de Limão


Frequento uma sorveteria que vende um delicioso sorvete de torta de limão. Dia desse o sabor estava em falta e eu fiquei uma semana desejando aquele sorvete. Até que resolvi tentar fazer parecido. Igual não ficou, mas chegou perto. Ainda falta um pouquinho mais de azedo, talvez mais raspas de limão, mas o fato é que ficou bem gostoso e cremoso, com uma textura bem diferente dos demais sorvetes caseiros.

Ingredientes:
2 caixinhas de creme de leite (ou 2 xícaras de creme de leite fresco)
1 lata de leite condensado
1/4 de xícara de água fervente
1/2 xícara de leite (usei desnatado)
1 pacote de gelatina* sabor maracujá ou abacaxi
Raspas de 1 limão siciliano (ou de 2 limões verdes)
Sumo de 1 limão siciliano ou verde
Cerca de 100 g de biscoitos tipo Maizena (pode ser menos) em pedaços.

Dissolva a gelatina na água quente. Junte o leite e mexa, só para esfriar a temperatura. Despeje no liquidificador e bata junto com todos os ingredientes, com exceção dos biscoitos. Depois de bater bem e ficar homogêneo, leve a mistura para a geladeira por algumas horas. Provavelmente ela virará uma musse, mas não há problema, é só levar essa musse para bater na sorveteira, de acordo com as instruções da máquina. Depois de pronto, incorpore os biscoitos ao sorvete e leve ao freezer até chegar na consistência desejada. Como é uma receita grande, tenha cuidado se a sua sorveteira irá comportar o volume, pois rende um pouco mais que 1 litro e meio de sorvete. A minha tem exatamente essa capacidade, mas quando o sorvete fica pronto, quase chega a transbordar.

*Usei o de maracujá dessa vez, mas acredito que fique melhor com o de abacaxi, irei experimentar numa próxima vez. Já fiz com gelatina de limão, mas fica com uma cor muito “infantil” e um sabor um pouquinho artificial, mas gostoso também.
*Se não quiser usar a gelatina, substitua a água pela mesma quantidade de leite e corte o ingrediente da receita, mas aí eu não garanto que ficará com a mesma textura, pois nunca fiz dessa forma.

20

Bolo de Cenoura e Frutas da Elvira


Sem querer acabei entrando no clima de Natal com esse bolo da Elvira. Geralmente os bolos de Natal são mais secos, mas esse é bastante úmido. Queria que ele tivesse ficado dourado como o dela, mas o mascavo que eu tinha em casa era bem escuro. O bom é que ele fez sucesso, acabou num piscar de olhos. A Pipoka recentemente fez um bolo parecido que também me chamou atenção, confiram aqui.

Ingredientes:
125 g de cenoura ralada
150 g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
75 g de uvas passas
50 g de nozes (usei castanhas-de-caju) picadas grosseiramente
Raspas da casca de 1 laranja (usei 1 limão siciliano)
125 g de açúcar mascavo
200 ml de óleo de girassol
4 ovos

Preaqueça o forno em 180° e unte uma forma de bolo inglês com manteiga. Forre-a com papel-manteiga e unte por cima. Peneire a farinha junto com o fermento, a canela e o açúcar. Junte a cenoura ralada, as nozes, as raspas de laranja e as passas. Misture bem. Numa vasilha à parte, com um fouet, bata os ovos e o óleo só até ficar homogêneo. Junte essa mistura com os ingredientes secos e incorpore tudo. Despeje a massa na forma e leve para assar por cerca de 45-50 minutos (o meu assou em menos de 40 minutos, vai depender do forno). Deixe esfriar na forma por 5 minutos e depois desenforme.

Fonte: Elvira’s Bistrot.

26

Pesto


As vezes que comi este molho em restaurantes não me agradaram muito, mas sempre fiquei tentada a fazê-lo quando via as versões caseiras nos blogs. Por conta de uma próxima postagem resolvi prepará-lo, usando a receita da Agdá. Hoje uma parte foi usada para um espaguete e comprovei o que eu temia: é daquelas coisas que viciam, simplesmente divino.


Muita culpa disso é da Bia, que me enviou esses pinoli, do contrário esse pesto sairia muito caro! Obrigada, Bia!

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de folhas de manjericão
1/4 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
1/2 xícara (chá) de pinhão europeu (pinolo)*
2 dentes de alho, amassados
1/2 colher (sopa) de suco de limão
1/4 xícara (chá) de azeite de oliva extra-virgem
Sal a gosto

*Quando o estoque acabar penso em substituir por castanha-do-pará, mas poderia ser amêndoas, castanha-de-caju etc.

Bater tudo no processador ou liquidificador potente. Acrescentar sal a gosto.

Fonte: Agdá.

38

Bolo de Limão e Coco


Com excesso de limão na geladeira tive vontade de fazer um bolinho simples, porém marcante. Fui na busca dos blogs de culinária e pronto: achei este, simplesmente perfeito para o que eu queria. A diferença é que a receita é pra ser feita com os limões inteiros, só sem sementes, mas tive medo do bolo ficar amargo demais. Optei por retirar toda a parte branca dos limões e adicionei um pouco de côco: ficou extremamente cheiroso, macio e úmido. Minha irmã veio aqui em casa na hora que estava no forno e juro: ela sentiu o cheiro já no elevador!

Ingredientes:
2 limões sicilianos
4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 colher (sopa) de fermento em pó
200 ml de leite de coco
50 g de coco ralado

Retire as raspas dos limões (só a parte amarela) e reserve. Descarte toda a parte branca com uma faquinha e fique só com a polpa, sem as sementes. Bata as raspas amarelas e a polpa com os ovos no liquidificador até ficar homogêneo. Junte o açúcar e bata mais um pouco. Passe a mistura para uma tigela e acrescente a farinha, batendo com um fouet até ficar liso. Incorpore o leite de coco, depois o coco ralado e por último, o fermento. Despeje a massa numa fôrma de bolo inglês untada e enfarinhada e leve ao forno preaquecido (160-180°). Asse até ficar dourado e passar no teste do palito, cerca de 40 minutos.

Fonte: Paparocas.

60

Waffles, Waffles e Waffles


Minhas primeiras experiências com waffles não foram boas, mas há um tempinho atrás provei um waffle que achei delicioso (eu sempre tento dar chance pra coisas que não gosto) e, juntando a isso o apelo nos blogs, acabei querendo comprar uma máquina. A Cinara conhece minha saga em busca da máquina de waffle e me deu várias dicas, mas a maioria das marcas com qualidade só vendia em uma voltagem incompatível com a minha cidade. Acabei comprando uma de certa marca e detestei: a massa derramava pelas laterais e o waffle ficava tão fino que no lugar dos sulcos ficavam buracos. Pedi meu dinheiro de volta e comprei uma bem mais cara, mas que valeu a pena: os waffles ficam enormes e fofos, pois você pode virar a máquina, e a massa não derrama, pois tem uma área interna só pra isso.
O resultado de tudo isso é que agora estou viciada em waffles e deixo aqui 3 receitas que aprovei.

A primeira é a da foto acima e fica absolutamente deliciosa, não precisa de nenhuma cobertura (neste coloquei nutella), a melhor maneira de comê-lo é puro, bem quentinho: tem o estilo de pão, fica crocante por fora e fofinho por dentro. A massa pode ser feita à noite e guardada na geladeira pra ser assada pela manhã. A segunda é uma receita básica, estilo panqueca, bem prática e gostosa. A terceira é com limão e fica muito boa com qualquer tipo de mel.

Waffle Tipo Belga (feito com fermento biológico)
Ingredientes:
7 g de fermento biológico seco (granulado)
2 xícaras (chá) de leite morno
2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/4 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de açúcar baunilhado (ou comum)
4 ovos
1 colher (chá) de baunilha (se usar o açúcar comum)
1/2 xícara (chá) de manteiga derretida (usei um pouco menos de manteiga da terra)

Dissolva o fermento no leite. Deixe descansar por 10 minutos. Numa tigela bem grande, junte a farinha, o sal e o açúcar. Em separado, bata as gemas ligeiramente e junte-as à mistura de fermento. Agora despeje tudo sobre os ingredientes secos. Junte também a baunilha e a manteiga, misturando bem. Bata as claras em neve e incorpore-as à massa. Deixe descansar por 45 minutos ou até dobrar de tamanho num ambiente sem correntes de ar. Asse conforme a máquina.

Fonte: All Recipes.

Waffles Americanos (feito com fermento químico)
Ingredientes:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher (chá) de sal
1 e 3/4 de xícara (chá) de leite
1/3 de xícara (chá) de óleo vegetal
2 ovos
Junte a farinha, o açúcar, o fermento e o sal. Bata juntos o leite, o óleo e os ovos. Junte os líquidos com os secos só até misturar. Asse conforme a máquina.

Fonte: Receituário da máquina.

Waffles de Limão
Ingredientes:
4 ovos
1/4 de xícara (chá) de açúcar
1/2 colher (chá) de sal
1 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de suco fresco de limão.
Raspas de 1 limão inteiro
1/4 de xícara (chá) de manteiga derretida
1 e 1/4 de xícara (chá) de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de fermento em pó
Bata as gemas com o açúcar e o sal. Junte o leite, o suco de limão, as raspas e a manteiga, batendo bem. Adicione a farinha e o fermento. Bata as claras em neve e as incorpore à massa. Asse conforme a máquina.

Fonte: Mr. Breakfast.

22

Madeleines de Mel e Limão


Essas conchinhas da Akemi foram feitas no mesmo dia dos Muffins de Pêras, mas como todos estavam já cheios enquanto elas assavam, sobraram várias pro meu café-da-manhã. O limão fica bem marcante, ótimo pra quem gosta de um azedinho. O último irei comer agora, depois de tanto bater cabeça com esse novo template, que eu espero que esteja funcionando para todos. Ainda tem uma ou outra coisa pra arrumar, mas no geral é pra estar apresentável. Qualquer coisa estranha, por favor me avisem.

Ingredientes:
100 g de manteiga sem sal
100 g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de fermento em pó
2 ovos médios
60 g de açúcar
30 g de mel
2 colheres (sopa) de suco de limão (usei siciliano)
uma pitada de raspas de limão (opcional)

Unte bem as forminhas de madeleines com manteiga sem sal e polvilhe farinha de trigo. Bata bem o excesso e reserve. Peneire a farinha de trigo com o fermento.
Numa tigela, bata os ovos com o açúcar com a ajuda de um batedor de claras. Junte o suco de limão, as raspas e a farinha peneirada. Misture só o suficiente para incorporar a farinha.
Derreta a manteiga junto com o mel em banho-maria ou por alguns segundos no microondas. Despeje a manteiga na massa e misture bem.
Cubra a tigela com filme plástico e leve à geladeira por, no mínimo, uma hora. Distribua a massa nas forminhas. Não é preciso nivelar a superficie da massa pois ela vai se espalhar na fôrma enquanto assa. Leve para assar em forno preaquecido a 180° por cerca de 20 minutos. Rende 12 conchinhas.

Fonte: Pecado da Gula.

22

Ravióli Assado Doce


O que me atraiu nesse ravióli foram os ingredientes, coisas que eu precisava usar logo por conta da validade. Mas o resultado foi bem legal, você começa a comer e não pára mais. A massa é algo entre biscoito e torta e o recheio é bem suave. Inclusive dá pra usar só a receita da massa e fazer ótimos biscoitos. O limão deixa um perfume agradável e não fica muito doce. Infelizmente sobrou bastante recheio porque cortei a massa em quadrados de 4 cm com uma carretilha, então ficaram pouco recheados. Seguindo as instruções da receita, a massa rende 14 raviólis, mas como fiz menores, a minha rendeu uns 30 ou mais.

Ingredientes:
Massa:
225 g (2 xícaras) de farinha de trigo
65 g (1/3 de xícara) de açúcar
90 g (1/2 xícara) de manteiga
1 ovo
1 colher (sopa) de raspas de limão

Recheio:
175 g (3/4 de xícara) de ricota
50 g (1/4 de xícara) de açúcar
3/4 de colher (chá) de essência de baunilha
1 gema
1 colher (sopa) de frutas cristalizadas
25 g de chocolate meio-amargo picado
1 ovo batido

Para a massa, junte a farinha e o açúcar no processador e com a velocidade mais alta vá colocando a manteiga aos poucos, até que vire uma farofa. Adicione o ovo e as raspas de limão. A massa deve se tornar uma bola homogênea.
Coloque a massa entre duas folhas de filme plástico e leve para a geladeira enquanto faz o recheio. Passe a ricota pela peneira e misture-a com o açúcar, a essência, a gema, as frutas e o chocolate. Divida a massa em duas e abra cada metade entre duas folhas de filme plástico (15 cm x 56 cm). Preaqueça o forno em 180°. Distribua o recheio em duas filas sobre a massa, deixando uma margem de 2,5 cm entre cada bolinha de recheio. Pincele a massa com o ovo batido por entre o recheio e cubra com a outra metade da massa, apertando ao redor, para fechar bem. Com um cortador de biscoito de 6 cm de diâmetro (eu usei uma carretilha), corte os raviólis de forma que a bolinha de recheio fique centralizada. Leve para assar numa assadeira untada por cerca de 15-20 minutos, até que fiquem dourados. Sirva morno, polvilhado com açúcar de confeiteiro e chocolate, ou raspas de limão.

Fonte: Afternoon Tea [Molly Perham].