8

Waffle Integral com Cobertura de Maçã Caramelizada

Ultimamente estou numa fase em que tudo que compro tenho que fazer valer. Afinal, livros são para ler, filmes são para assistir, roupas são para usar, maquiagem é para enfeitar o rosto, e não a penteadeira. Nada de produtos encostados: se comprou, tem que usar! Essa atitude me faz pensar melhor antes de consumir sem necessidade e até melhora os hábitos do cotidiano, pois estimula a organização.
Nesse espírito, eu procuro sempre usar os utensílios de cozinha que tendem a ficar guardados, como é o caso da máquina de waffle. Vou procurar testar mais receitas para utilizá-la, inclusive.
Para começar, uma receita antiga que tenho e nunca havia testado. Ela é indicada para quem tem máquina para waffles mais baixinhos, assim ficam mais crocantes. Mesmo assim, tentei com a minha, que é para waffles maiores, e ficaram bons. Esse waffle tem predominância salgada, mas combina bem com qualquer tipo de cobertura. Ficou ótimo com manteiga, como se fosse um pãozinho, e também ficou ótimo com essa cobertura de maçãs. Aliás, a cobertura roubou a cena e é uma ótima sugestão para panquecas também.

Waffles Salgados Integrais (com fermento biológico)
Ingredientes:
1/2 xícara de água morna
10 g (1 envelope) de fermento biológico seco
2 xícaras de leite morno
1/4 de xícara de óleo ou manteiga derretida (usei óleo de girassol)
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de mel
1 xícara de farinha de trigo integral fina*
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo branca
2 ovos ligeiramente batidos

Numa vasilha grande, misture a água e o fermento. Deixe descansar por 10 minutos em lugar protegido. Junte o leite, a manteiga ou óleo, o sal e o mel. Acrescente a farinha de trigo e os ovos e misture bem (a mistura é mole – no entanto eu acrescentei um pouquinho mais de trigo porque minha máquina faz waffles grandes). Deixe crescer em lugar protegido de correntes de ar por uns 15 a 20 minutos (a textura fica mais grossa). Cozinhe num aparelho de waffles quente, untado com óleo. Sirva com a cobertura de sua preferência.

*Na receita original é usada apenas farinha de trigo integral (2 xícaras). Ajuste conforme seu gosto.

Cobertura de Maçã Caramelizada
Ingredientes:
3 maçãs cortadas em cubinhos (ou pêras ou outra fruta de sua preferência)
1/2 xícara de mel ou glucose de milho (Karo)
1 colher (chá) de manteiga
1 pitada de canela em pó

Misture todos os ingredientes numa panela pequena e aqueça, mexendo de vez em quando, até que a mistura reduza e caramelize levemente, formando uma calda dourada em volta das maçãs. Sirva morna sobre panquecas ou waffles. Você pode preparar com antecedência e manter na geladeira por alguns dias, aquecendo na hora de servir.

Fonte: Recorte antigo de revista sem referência.

6

Granola Caseira com Melaço de Romã

A granola, de uma maneira geral, é uma mistura de cereais que tem como base a aveia em flocos e é assada com óleo e mel, o que garante sua característica crocante e dourada. Baseando-se nisso, se você costuma comprá-la, eu sugiro com todo carinho que você prepare a sua em casa, pois é prático, simples de fazer, você adiciona os ingredientes de sua preferência e pode variá-los quantas vezes quiser.
Eu costumo começar com meio pacote de aveia em flocos e uma maçã ralada e vou adicionando sementes e outros cereais. As quantidades dos demais ingredientes variam muito, você pode retirar o açúcar e colocar mais mel, o cacau e as frutas secas são opcionais, as castanhas poderiam ser amêndoas, nozes, tudo ao gosto de cada um. O melaço de romã também é opcional, mas eu tenho usado muito pois confere um aroma especial e é levemente cítrico. Você pode encontrá-lo nas seções do supermercado de comida árabe como “molho de romã”.
Sou suspeita pra falar de granola pois acho uma ótima maneira de comer cereais e adoro acompanhá-la com iogurte natural. E quando ela começa a envelhecer, eu preparo Muffins de Granola. Acredite: quando o cheiro de canela e romã invadir sua cozinha você nunca mais pensará em comprar granola novamente.

Ingredientes:
250 g de aveia em flocos grossos
100 g de gérmen de trigo (ou uma mistura de gérmen com farelo)
100 g de açúcar mascavo
25 g de cacau em pó
60 g de sementes de girassol
50-100 g de quinoa em flocos
50-100 g de sementes de gergelim
50-100 g de sementes de linhaça
150 g de castanha-de-caju natural (não torrada)
2 colheres (chá) de canela em pó
2 colheres (sopa) de melaço de romã (vendido como molho de romã)
2 colheres (sopa) de mel
2 colheres (sopa) de óleo de coco (pode ser de milho, de girassol, de canola)
1 maçã ralada no ralo fino (use inclusive o suco que se forma)
50-100 g de uvas passas (ou outra fruta seca – adicione apenas depois de pronta)

Aqueça o forno em 160° (forno baixo pra médio). Numa assadeira grande, vá juntando todos os ingredientes, com exceção das uvas passas. Misture tudo muito bem, de preferência com as mãos, para que os ingredientes secos absorvam bem os ingredientes líquidos e a granola fique uniforme. Leve para assar por 15 minutos, retire a assadeira (mas não apague o forno) e mexa tudo, para que asse por igual. Volte pro forno e deixe mais 10 minutos. Misture novamente e por fim, mais 10 minutos (total de 35 minutos), se necessário, com cuidado pra não deixar queimar. Deixe esfriar na assadeira e quando tiver morno, misture bem pra soltar. Guarde em potes fechados. Dura de 15 a 30 dias.

12

Quiche de Cebola Caramelizada, Maçã e Provolone


No domingo participei de um piquenique muito divertido e levei essa quiche. Desde que fiz a pizza com maçã fiquei viciada em acrescentá-la junto a certos ingredientes mais salgados, no caso aqui, o provolone. Acho que combinou muito e a cebola caramelizada arrematou bem os sabores. Confesso que não caramelizei muito a cebola pois acho o processo um pouco demorado e eu tinha pouco tempo, mas deixei-a bem dourada e funcionou para a receita. Ficou tão bom que já não tinha mais nada quando os irrigadores do parque resolveram nos dar um banho surpresa!

Ingredientes:
Massa:
250 g de farinha de trigo
125 g de manteiga
1 ovo
2 colheres (sopa) de água
Sal a gosto (costumo usar 1/2 colher de chá)

Recheio:
2 cebolas grandes fatiadas o mais fino possível (o ideal é que seja num mandoline)
1 colher (sopa) cheia de manteiga
1 fio de azeite de oliva
Sal a gosto
2 maçãs sem casca* e sementes, cortadas em cubos
1/2 colher (sopa) de açúcar
1/4 de xícara de água
50 g de provolone em cubos (ou a gosto)

Creme:
200 ml de creme de leite
2 ovos
50 g de parmesão ralado
sal e pimenta a gosto
noz moscada a gosto
manjerona a gosto

*Pode ser com casca, tirei porque haveria criança e também porque gosto do efeito que a maçã gera, fica parecendo um queijo doce.

Para a massa é só juntar todos os ingredientes numa vasilha e ir misturando com as mãos, até ficar homogênea. Ela fica bem lisa. Leve à geladeira por 1 hora (geralmente deixo só meia hora). Enquanto isso, refogue a cebola na manteiga e no azeite até ela murchar e dourar. Caso queira bem caramelizada (eu deixei apenas dourar), espere até que fique ligeiramente escura. Tempere com um pouco de sal, caso queira, mas lembre que ainda haverá sal nas outras etapas e o queijo já é salgado. Reserve. Numa panelinha, leve as maçãs para ferver juntamente com o açúcar e a água, até que fiquem levemente translúcidas. Reserve também.
Para o creme, bata os ovos ligeiramente e depois acrescente o creme de leite e o parmesão, sempre batendo pra incorporar. Tempere com sal, pimenta, noz moscada e manjerona.
Passada a hora da massa, distribua-a numa forma de quiche baixa de 24 cm, com ajuda dos dedos, do centro para as laterais (caso queira abri-la com um rolo, envolva-a em plástico). Ela é bem fácil de trabalhar. Faça furinhos na massa com ajuda de um garfo e distribua a cebola sobre ela. Acrescente os cubos de maçã e de provolone, distribuindo bem, e por cima o creme com ovos e parmesão. Leve ao fogo médio preaquecido (180°) por 30-40 minutos ou até dourar bem.

6

Pizza de Presunto de Parma e Maçã


Uma das coisas que gosto muito de fazer é reunir os amigos para jogos de tabuleiro. É o tipo de atividade que rende muitas risadas e discussões divertidas e é uma grande desculpa de interação real com as pessoas, numa época em que a gente só vê os amigos pelas fotos das redes sociais. Acaba que às vezes a gente mais conversa do que joga, mas é isso mesmo que é a melhor parte. Outra parte boa é a comida, e dessa vez eu preparei minha massa de pizza preferida e compartilho aqui a receita, especialmente para minhas amigas Carlinha e Juliana.
Essa cobertura de presunto de Parma e maçã inventei na hora e fez o maior sucesso, mas também fiz algumas margheritas à minha moda: tomates cereja, tomate seco, azeitona, manjericão e um pouco de parmesão.

Ingredientes para a massa estilo italiana (3-4 pizzas grandes):
400 ml de água morna
150 ml de azeite de oliva comum (ou outro óleo vegetal)
10-20 g de fermento biológico seco* (usei 15 g, dessa vez)
20 g de açúcar
10 g de sal
1 kg de farinha de trigo (aproximadamente, geralmente uso bem menos)

Misture todos os ingredientes, com exceção da farinha de trigo e vá acrescentando a farinha até dar o ponto de soltar dos dedos. Sove por alguns minutos e deixe crescer até dobrar de tamanho, numa vasilha coberta com um pano, num local que não receba correntes de ar. Divida a massa em 3 partes (ou 4, se quiser bem fininha), abra com um rolo cada uma e cubra com um molho de tomate, queijo mozarela e demais ingredientes de sua preferência. Leve para assar num forno preaquecido bem alto por cerca de 10 minutos.

Cobertura: 150 g de presunto de Parma + 2 maçãs fatiadas, cozidas em calda rala de açúcar (Misture 2 colheres (sopa) de açúcar e 1/4 de xícara de água, junte as maçãs e deixe ferver até as maçãs ficarem levemente translúcidas).

*A quantidade de fermento usada vai depender da temperatura ambiente e do tempo de crescimento da massa. Se você fizer a massa com muita antecedência, pode usar menos fermento (10 g, por exemplo, numa espera de até 5 horas, no máximo).

Fonte (da massa): Curso de Confeitaria do Senac.

29

Coffeecake de Maçã


Depois de passar uma semana degustando bolos cheios de coberturas e recheios, o que eu queria no fim de semana era comer um bolo simples morninho para tomar com café (ou chá, no meu caso). Essa receita é bem especial, é a segunda vez que faço. A massa fica fofinha e macia, com uma camada molhadinha de maçãs no meio. Lembrei que a Cinara havia feito um bolo parecido; acabei notando que era a mesma receita, com leves alterações.

Ingredientes:
1 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
2/3 de xícara (chá) de açúcar
1 colher (chá) de canela em pó
5 e 1/2 colheres (sopa) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 ovo batido
1/2 xícara de leite integral
1 maçã descascada e em fatias fininhas

Aqueça o forno em 180°. Unte uma forma ou refratário (quadrado ou redondo) de cerca de 22 cm (da outra vez usei um de 20, dessa vez usei um de 18, o que foi melhor, pois a massa é pouca).
Peneire a farinha, o fermento e o sal. Reserve.
Numa tigela, junte 1/3 de xícara do açúcar com a canela e reserve.
Na batedeira (ou com um fouet) bata bem a manteiga com o restante do açúcar (1/3 de xícara), juntando depois o ovo, até ficar um creme homogêneo.
Adicione a farinha em 3 vezes, revezando com o leite, misturando bem.
Despeje metade da massa no refratário. Distribua as fatias de maçã sobre a massa de forma a cobri-la toda. Agora cubra com metade da mistura de açúcar e canela.
Cubra tudo com o restante da massa, e mais uma vez com uma camada do açúcar e canela* restantes.
Leve para assar por 25 minutos ou até que fique bem dourado.

*Obs: à segunda metade do açúcar e canela misturei um pouco de castanha caramelizada moída e um pouco de manteiga, formando uma farofa crocante.

Fonte: Simply Recipes.

0

Granola de Cacau e Castanha

Ao ver a Nigella fazendo esta granola em um de seus programas, fiquei com muita vontade de prepará-la, apesar de haver um tempo que não consumo esse tipo de cereal. Geralmente as granolas industrializadas não têm muito sabor, muito menos cor e textura agradáveis. Esta renovou meu interesse e dá para comê-la pura, embora eu prefira com iogurte natural. A única modificação que farei na próxima vez é testar com um pouco de ovomaltine, pra dar um sabor de malte que ficou faltando, já que a Nigella usa uma espécie de mel maltado. Pra quem gosta de doce mais doce, sugiro um pouco mais de açúcar, mas fora isso ficou perfeita.

Ingredientes:
450 g de aveia em flocos
120 g de sementes de girassol
120 g de sementes de gergelim branco
2 maçãs raladas ou processadas no ponto de purê
2 colheres (chá) de canela em pó
1 colher (chá) de gengibre em pó (nem sempre uso)
120 g de glucose de milho (mel Karo) (nem sempre uso, acrescento mais mel)
4 colheres (sopa) de mel
100 g de açúcar mascavo
300 g de castanhas-de-caju (originalmente amendoim)
1 colher (chá) de sal (não usei pois as sementes de girassol eram salgadas)
2 colheres (sopa) de óleo de girassol
25 g de cacau em pó*

*Para uma versão sem cacau, mais tradicional, substituir a castanha por 250 g de amêndoas, retirar o cacau e acrescentar 300 g de passas, estas apenas depois de tirar do forno.

Numa tigela grande, misture com as mãos a aveia, as sementes de girassol e gergelim e o cacau: as sementes irão ajudar a tirar os grumos do cacau. Depois junte o restante dos ingredientes, e misture bem. Despeje tudo sobre 2 assadeiras grandes e leve ao forno baixo-médio, 170°, por cerca de 20 minutos. Retire do forno e mexa, para que não queime e asse mais por igual. Volte ao forno por mais 20 minutos, com cuidado, olhando sempre, até que fique dourada. Deixe esfriar por completo e guarde em recipientes bem fechados por até uma semana.

Fonte: Feast: Food that celebrates Life – Nigella Lawson.

22

Crumble de Maçã

Obviamente esta receita estava na minha longa lista de delícias por fazer, mas felizmente eu pude experimentá-la antes, na casa de uma amiga, e simplesmente amei. Ela logo me passou a receita e disse que era da Cinara, olha só? Dias depois fiz aqui em casa pra alguns amigos e não sobrou nada: é o tipo de coisa que você pensa que é apenas bom, mas quando come é maravilhoso.

Ingredientes:
5 maçãs picadas
1/2 colher (sopa) de canela em pó

3/4 xícara de farinha de trigo
1/4 xícara de aveia em flocos finos
1/2 xícara de açúcar
1/2 xícara de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de fermento
1 ovo

1 colher (sopa) de canela em pó
1/4 xícara de açúcar
1 colher (sopa) de margarina derretida (usei manteiga)

Preaqueça o forno a 150°. Misture a farinha, a aveia, os açúcares, o fermento e o ovo. Misture as maçãs picadas com 1/2 colher (sopa) de canela em pó, e espalhe-as no fundo de um refratário quadrado, untado. Espalhe a mistura de farinha sobre as maçãs. Misture 1 colher (sopa) de canela em pó e 1/4 de xícara de açúcar, e espalhe sobre a mistura de farinha. Em seguida, cubra tudo com a margarina derretida. Asse por uma hora. Sirva quente, com sorvete de creme.

Fonte: Cinara’s Place.

24

Sopa de Maçã Verde e Queijo Cremoso


Adoro sopas. Geralmente não são difíceis de fazer, são confortantes e com um pãozinho então, eu vou às lágrimas. Essa sopinha é diferente e saborosa e a maçã com o queijo fazem com que ela fique cremosa e especial.

Ingredientes (4 porções):
2 colheres (sopa) de azeite
1 cebola média picada
2 talos de salsão picado (substituí por um talo de alho-poró)
4 maçãs verdes sem casca e sem sementes cortadas em cubos
Sal e pimenta a gosto
800 ml de caldo de legumes
100 g de cream cheese

Aqueça o azeite, refogue a cebola, o salsão (ou alho-poró) e a maçã. Tempere com sal e pimenta (cuidado, se for usar caldo com sal, deixe para acertar o sal depois). Adicione o caldo de legumes e cozinhe até os ingredientes ficarem macios. Desligue o fogo, misture o cream cheese. Espere esfriar, bata no liquidificador até formar um creme. Volte à panela, aqueça e sirva em seguida.

Fonte: Claudia Cozinha, Julho 2006.

Veja essa receita preparada no 7º Inter-Blogs do DCPV.

5

Torta de Maçã Verde


O ponto forte dessa receita é, sem dúvida, a massa. Acredito que qualquer torta com essa massa fique ótima, apesar de só ter feito com recheio de maçã. Hoje fiz essa receita pra agradar Ric e Gil, respectivamente, marido e amigo. Aquele por ser fascinado por maçã e este por ter me prometido a receita secreta dele de samossa (que eu irei postar aqui depois) e que, por sinal, ele acabou nem me dando, eu espero que por esquecimento. Não sei dizer como seria fazê-la sem processador, acredito que dá na mesma, é só um pouco mais de trabalho: chegar no ponto, ou seja, que ela fique homogênea, bem como fatiar as maçãs. A torta só não foi devorada de uma vez porque eu não sou muito fã de maçã, quanto mais da verde, mas garanto que é um espetáculo de cheiro e sabor, os meninos devoraram.

Ingredientes:
Massa:
2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de açúcar
1 colher (chá) de fermento em pó
150 g de manteiga em temperatura ambiente
6 colheres (sopa) de leite

Recheio:
4 maçãs verdes ou 5 maçãs vermelhas médias (750 g)
1 colher (sopa) de suco de limão
2 colheres (sopa) de uvas passas sem sementes
1 gema para pincelar
3 colheres (sopa) de açúcar com canela a gosto

Usando um processador, com um batedor de massas na jarra, coloque a farinha, o açúcar, o fermento, a manteiga e o leite. Tampe sem o pilão. Ligue utilizando a velocidade máxima até obter uma massa homogênea. Retire a massa da jarra e deixe na geladeira por 30 minutos envolta em plástico.
Descasque as maçãs, corte ao meio, retire as sementes e fatie utilizando a lâmina fatiar. Despeje em uma tigela e misture suco de limão.
Com 2/3 da massa, forre o fundo e a lateral de uma forma de aro removível (24 cm de diâmetro). Essa massa é muito amanteigada, sugiro na hora de abrir usar um pouco mais de farinha de trigo. Eu faço assim: abro uma parte em cima do próprio fundo da forma e depois faço bolinhas com a massa e, com os dedos, vou apertando pra preencher as laterais.
Espalhe as fatias de maçã e as uvas passas. Abra o restante da massa, corte em tiras finas e cubra a torta formando um xadrez. Pincele com gema e leve ao forno quente (180°) preaquecido, por cerca de 35 minutos. Polvilhe o açúcar com a canela e deixe esfriar.

Fonte: Receituário do manual de instruções do meu processador.