14

Pão de Forma Simples

Muita gente me pede receitas de pão que sejam bem simples de fazer. Eu não tenho nenhuma que seja mais simples que essa: não tem sova, o crescimento é relativamente rápido, você pode usar suas formas de bolo e o preparo é o mais prático possível. A textura dele é um pouco diferente, não é um pão para sanduíches, e sim para o café da manhã ou lanche, ótimo para fazer torradas. Como ele rende bastante, você pode cortar as fatias e congelar, assim vai ter pão por muito tempo em casa.

Ingredientes:
3 ovos
1 xícara de óleo
4 xícaras de água
1/2 xícara de açúcar
1 envelope (10 g) de fermento biológico instantâneo seco (se quiser um pouco mais fofinho, pode acrescentar mais 1 colher (chá) do mesmo fermento, eu não uso porque acho mais prático usar só um envelope)
1 colher (sopa) de sal
1 kg de farinha de trigo peneirada (da qual uma parte pode ser de farinha de trigo integral, dessa vez usei 1 xícara da integral)

Misture todos os ingredientes, menos a farinha de trigo, numa tigela grande, com a ajuda de um fouet, até que fique homogêneo. Aos poucos vá acrescentando a farinha de trigo, misturando bem. Quando ficar mais pesada, troque o fouet por uma colher de pau ou espátula. A massa deverá ficar mole, grudenta, como se fosse um mingau bem grosso. Unte com um pouco de óleo 2 formas de buraco no meio de 24 cm, retirando o excesso com papel toalha. Distribua a massa nas duas formas, mas antes separe uma colherada da massa e despeje num copo d’água. Cubra as formas com um pano, em um local sem correntes de ar, e deixe descansar por 1 hora, ou até a colherada de massa do copo ir à tona. Leve para assar em forno preaquecido (180°) por cerca de 35 minutos, até que doure e passe no teste do palito.

Fonte: Adaptado de um recorte do meu caderno de receitas, sem referência.

Anúncios
17

Torta de Frango e Champignon Deliciosa

Faz muitos anos que essa torta é um sucesso nos blogs e na minha casa, mas nunca tenho oportunidade de fotografá-la. Dessa vez tirei uma foto rápida, pois não poderia deixar de postá-la aqui, já que tanta gente me pede a receita. A massa é uma espécie de pão fofinho e macio, incrivelmente fácil de fazer. O recheio pode ser outro, é claro, mas eu sempre acabo fazendo com frango, pois essa é daquelas receitas do tipo “quero-agradar-o-maior-número-de-pessoas-possível”, ideal também para piqueniques. E a sua qualidade de deliciosa é tanta que já vem no título, para não deixar dúvidas.

Ingredientes:
Massa:
3 ovos grandes
3 xícaras (chá) de leite morno
10 g de fermento biológico seco instantâneo* (1 envelope)
1 colher (sopa) de sal
2 colheres (sopa) de açúcar
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 xícara (chá) de óleo vegetal (usei de girassol)
5 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
Parmesão ralado a gosto para cobrir (opcional, mas recomendo)

Recheio:
2 peitos de frango cozidos temperados e desfiados (sem caldo)
400 g de champignon**
1 xícara de milho verde cozido
1/2 xícara de azeitonas verdes picadas
1 lata de molho de tomate (ou 1 xícara e meia de molho caseiro)
1 copo de requeijão cremoso
Temperos e ervas a gosto

*O tempo de descanso da massa é curto, portanto use apenas o instantâneo para essa receita.
**Usei do congelado, refoguei com um pouco de manteiga só para perder o gelo e deixei escorrer bem.

Primeiro faça o recheio: misture todos os ingredientes e reserve. Prove para ver se o tempero está do seu gosto. Preaqueça o forno em 180° e unte e enfarinhe uma assadeira grande (geralmente uso uma assadeira retangular de 38x28cm).

Para a massa, bata todos os ingredientes no liquidificador, menos a farinha de trigo. Despeje a mistura numa tigela grande e vá acrescentando a farinha de trigo aos poucos, misturando bem com um fouet ou uma colher de pau, até que toda a farinha esteja bem incorporada. Observação: eu acho mais prático misturar tudo já na tigela grande e misturar bem com um fouet, batendo, e depois acrescentar a farinha de trigo, assim não você não precisa sujar o liquidificador. É uma massa um pouco pesada de misturar e de textura bem mole. Espalhe 2/3 da massa na assadeira preparada. Distribua o recheio por sobre a massa e cubra tudo com a massa que sobrou (você pode ir pingando a massa e depois espalhar levemente sobre o recheio). Deixe fermentando de 15 a 30 minutos. Cubra com parmesão ralado e leve para assar até ficar dourada (eu nunca reparo no tempo dessa torta, mas acho que varia de 20 a 40 minutos para assar). Corte em pedaços retangulares e sirva morna ou fria.

Fonte: Pecado da Gula e Iliane Brasileiro, que disseminou a receita na internet.

16

Pãezinhos Amanteigados de Alho e Alecrim

Às vezes eu fico maluca com tantas opções de receita nos blogs culinários. São tantos pratos lindos e deliciosos, que não sei nem por onde começar. Nas atualizações de páginas do Facebook e no Pinterest, por exemplo, eu vejo tanta coisa legal que dá fome só de ficar olhando. Estes pãezinhos eu encontrei em um passeio pelo Pinterest e fiquei apaixonada pela maciez que a foto deles demonstrava. E com alho e alecrim, só podia ser bom. E realmente são butter rolls deliciosos, daqueles que você já pensa em preparar novamente, tão logo abocanhe o primeiro pedaço. Se decidir fazê-los, dê uma olhada na postagem original, com várias fotos de passo-a-passo.
Por falar em atualizações, agora tem Quiche de Macaxeira no Facebook! Quem quiser ficar atualizado com as postagens, interagir, comentar, tirar dúvidas, ver dicas de outros blogs ou só mesmo demonstrar que gosta do blog, é só curtir.

Ingredientes:
Massa:
2 colheres (chá) de fermento biológico seco instantâneo (ou 2 e 1/2 colheres (chá) de fermento biológico seco)
80 g de manteiga em temperatura ambiente (usei 90 g para aproveitar o que eu tinha)
1/4 de xícara de água morna
1 xícara de leite
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de sal
1 ovo grande
3 xícaras de farinha de trigo

Cobertura:
2 colheres (sopa) cheias de manteiga
1 ramo de alecrim (usei 1/2 colher de sopa de alecrim seco)
2 dentes de alho
Flor de sal ou sal marinho grosso para salpicar (usei sal Maldon)

Misture a água morna e o fermento numa tigela grande (se for fazer na batedeira, já pode ser a tigela da batedeira) e deixe descansar por 5 minutos. Numa tigela pequena, bata ligeiramente o ovo e reserve. Em outro recipiente, misture o leite e a manteiga e leve ao microondas por 1 minuto em potência máxima (caso não tenha microondas, basta esquentar numa panelinha até a manteiga derreter um pouco). A mistura deve ficar morna, e não quente. Na tigela grande com o fermento, passados os 5 minutos, acrescente o açúcar, o sal, o ovo batido e 1 xícara de farinha de trigo. Misture tudo e acrescente a mistura de leite e manteiga. Comece batendo a massa e vá acrescentando mais uma xícara de farinha quando a anterior tiver sido incorporada. Depois que a terceira e última xícara de farinha for incorporada, desligue a batedeira e deixe a massa descansar por 5 minutos antes de começar a sovar.

Obs: você pode preparar e/ou sovar essa massa a mão ou usando qualquer batedeira que tenha acessório para massas pesadas (ou o acessório de massas do processador), no entanto, a maioria delas não terá força para trabalhar a massa, portanto comece batendo e, à medida que vai acrescentando mais farinha, você pode parar e terminar o processo a mão mesmo. Como é uma massa que precisa de muita sova, quanto mais ajuda melhor. Eu usei uma planetária com o acessório do gancho (massas pesadas) mas só faça isso se você achar que a sua vai aguentar (a minha aguenta pouco tempo de sova).

Caso vá sovar na batedeira: você vai deixar batendo por 6 a 7 minutos (deixei 4 minutos porque a minha batedeira não pareceu aguentar muito), até que a massa forme uma bola. Se a massa estiver extremamente grudenta, vá acrescentando uma colher de farinha de trigo aos poucos, lembrando que a massa deve ficar um pouco grudenta no toque, quanto menos farinha, melhor.
Caso vá sovar na mão: você irá sovar por 10 minutos, acrescentando um pouco de farinha para não grudar nas mãos, lembrando que à medida que se sova ela vai ficando menos grudenta (quanto menos farinha você puder usar, melhor).

Cubra a tigela e deixe a massa descansar por 10 minutos, se estiver usando o fermento biológico instantâneo. Caso esteja usando o fermento biológico seco, deixe crescer por cerca de 1 hora, até que dobre de tamanho. Unte com um pouco de manteiga um refratário ou assadeira quadrada (usei uma de 22 cm). Passado o tempo de descanso da massa, transfira-a para uma bancada polvilhada com um pouquinho de farinha. Ela deve estar elástica e um pouco grudenta. Achate-a com as mãos, formando um retângulo alto, e marque um jogo da velha, separando-a em 9 pedaços (ou 12 pedaços, caso queira os pãezinhos menores).
Em cada pedaço de massa, modele os pãezinhos puxando as pontas para baixo e formando a bolinha na palma da sua mão. Transfira cada bolinha para a assadeira preparada, deixando um espaço entre as bolinhas, para que elas cresçam. Cubra com um pano e deixe crescer até dobrar de tamanho, cerca de 1 hora a 1 hora e meia (os meus cresceram em 45 minutos, mas era um dia bem quente).

Enquanto os pães crescem, é hora de fazer a cobertura de manteiga. Usando um pilão, bata bem o alecrim e o alho, liberando os sabores. [No meu caso, não fiz no pilão: passei o alho no espremedor de alho e juntei com o alecrim, amassando este com um garfo, misturando bem os dois.] Junte a manteiga e misture. Deixe descansando pelo mesmo tempo em que a massa cresce. Faltando uns 15 minutos para a massa estar pronta, preaqueça o forno em 180°.
Quando a massa crescer, leve a manteiga temperada ao microondas por 15 a 30 segundos, para intensificar o sabor e facilitar na hora de pincelar os pães. Pincele-os generosamente com a manteiga temperada, com cuidado para não cair muito alecrim sobre os pães. Salpique por cima cristais de flor de sal ou sal marinho. Leve ao forno para assar por cerca de 20 minutos (o meu ficou mais um tempo), até que cresça e fique bronzeado. Minha sugestão é servir com manteiga ou algum queijo branco fresco.

Fonte: Kayotic Kitchen.

19

Panetone


Confesso que nunca fui muito fã de panetone ou qualquer coisa que levasse frutas cristalizadas. Mas isso porque os panetones industrializados geralmente usam frutas de péssima qualidade (mamão verde com corante). Ao fazer um caseiro, você pode escolher as frutas de sua preferência, afinal o panetone nada mais é que um pão macio e amanteigado com frutinhas. Cranberries secas, uvas passas, caju em passas… Eu usei damascos e tâmaras secas.
Nesta receita, o pão fica bem com textura de brioche. A distribuição das frutas não ficou perfeita, mas acredito que é porque eu deixei a massa bem úmida, não queria que ele ficasse seco depois de esfriar. É uma ótima receita pra quem nunca fez panetone, se você já fez qualquer pão com sova, não tem mistério nenhum, tanto que no dia seguinte eu fiz novamente.

Ingredientes:
400 g de farinha de trigo (mais 1/4 de xícara para dar o ponto)
1/2 colher (chá) de sal
5 g de fermento biológico seco (ou 15 g do fresco)
120 ml de leite morno
2 ovos levemente batidos
2 gemas
6 colheres (sopa) de açúcar
150 g de manteiga em temperatura ambiente
150-200 g de frutas secas de sua preferência (usei damascos e tâmaras)
1 colher (sopa) de rum (dessa vez usei Cointreau)
1/2 colher (sopa) de extrato de baunilha
Raspas de 1 limão (usei algumas gotinhas do sumo também)
1 pitada de noz moscada
Manteiga derretida para pincelar (1 a 2 colheres de sopa)

Prepare um recipiente fundo para assar o panetone. Eu usei uma lata (daquelas de cereais) com 13 cm de altura e 13 cm de diâmetro pois eu queria que ficasse bem alto (a receita original sugere uma forma funda de 15 cm de diâmetro). Se usar uma lata (veja aqui como preparei a lata), coloque uma assadeira pequena embaixo para servir de apoio na hora em que for retirar do forno. Você pode usar uma forma grande de suflê ou formas de papel próprias para panetone. Unte bem a sua forma com manteiga e, usando papel manteiga, faça um círculo para forrar o fundo da forma e um cilindro para forrar as laterais, de forma que este cilindro seja mais alto que ela, passando uns 8 cm, para que o pão tenha bastante espaço para crescer. Este da foto ficou com 18 cm de altura depois de assado.

Peneire a farinha de trigo e o sal numa tigela grande e faça um buraco no centro. Misture o fermento com o leite morno e despeje sobre esse buraco, juntamente com os ovos inteiros. Vá misturando com um garfo, somente no centro, adicionando, com o movimento, a quantidade de farinha de trigo necessária para que se forme uma pasta grossa. Polvilhe um pouco de trigo sobre essa pasta e leve para um local sem correntes de ar para descansar por 30 minutos e formar a esponja.

Agora adicione as gemas e o açúcar e misture tudo, inclusive o trigo que ficou nas laterais da tigela, até formar uma massa macia. Incorpore a manteiga e leve para sovar numa bancada levemente enfarinhada. Nessa etapa a massa fica bem mole. Você pode acrescentar mais um pouco de farinha, se for necessário. Eu usei 1/4 de xícara a mais. O ponto é uma massa lisa e úmida, mas que solta levemente das mãos, não acrescente farinha demais. Para que não grude tanto, use uma espátula de silicone ou raspador para ajudar a soltar da bancada. Sove por uns 5 minutos. Volte-a para a mesma tigela (se usar outra tigela, unte levemente com manteiga), cubra com filme plástico e/ou um pano e deixe crescer por 1 hora e meia a 2 horas, num local sem correntes de ar, até que dobre de tamanho.

Enquanto isso, pique as frutas e coloque-as num recipiente com o rum, as raspas de limão, a baunilha e a noz moscada. Misture tudo e reserve. Terminado o descanso, soque a massa e despeje-a sobre a bancada novamente (levemente enfarinhada). Adicione as frutas e incorpore-as na massa levemente. Faça uma bola e despeje com cuidado na forma preparada. Cubra com um pano e leve para crescer, dessa vez por 1 hora ou até que dobre de tamanho. Faltando uns 20 minutos para terminar o descanso da massa, acenda o forno em 200°.

Faça um corte de cruz no topo da massa e pincele com metade da manteiga derretida. Asse o pão por 20 minutos. Abra o forno, pincele novamente o topo com o restante da manteiga e abaixe a temperatura para 180°. Asse por mais 25 a 30 minutos, ou até que esteja bem dourado. Deixe esfriar por 10 minutos antes de desenformar. Esfrie em grelha.

Fonte: Afternoon Tea – Molly Perham.

8

Pãozinho com Queijo Coalho

Estava com excesso de queijo coalho quando vi essa receita. Como uns amigos iam dar uma passadinha rápida por aqui, resolvi fazê-los. É uma receita simples de fazer, o tempo de espera é curto e o resultado é ótimo. Numa próxima vez eu sovaria bem antes do primeiro crescimento, mas não tive tempo, daí os pães não terem ficado tão bonitos. Mas o sabor ficou muito bom, irei testar com outros recheios. A receita original é com cebola e deve ficar incrível.

Ingredientes:
2 e 3/4 de xícara de farinha de trigo (mais um pouco para dar ponto)
1 colher (sopa) de fermento biológico seco
2 colheres (sopa) de açúcar
1 xícara de leite morno
1 ovo
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (chá) de sal
Queijo coalho cortado em cubos para rechear
1 ovo batido com 2 colheres (sopa) de água para pincelar
Parmesão ou orégano para polvilhar

Numa tigela grande, misture o açúcar, o fermento, o leite morno e a farinha de trigo (toda ou uma parte, eu coloquei uma parte) e deixe a massa descansar por 5-10 minutos. Junte então o ovo, a manteiga e o sal e vá juntando mais farinha de trigo até começar a soltar das mãos. Sove bem sobre uma bancada (você pode dividir a massa em partes, para facilitar a sova). Volte a massa para a tigela, cubra com um pano úmido e deixe em um local onde não haja corrente de ar por 20 minutos. Divida a massa em bolinhas (a quantidade de pãezinhos que você quiser, eu fiz umas 20 bolinhas). Sove um pouco cada bolinha, abra um pouco sobre a mão, fazendo um disco e recheando com um cubo de queijo. Modele fechando o disco e cobrindo o queijo, para que forme novamente uma bolinha. Distribua as bolinhas recheadas numa assadeira grande untada e cubra mais uma vez com o pano por 20 minutos. Nessa hora você liga o forno em 200° para aquecer e já coloca um recipiente com um pouco de água na parte de baixo do forno. Pincele os pães com o ovo batido com água e polvilhe parmesão ou orégano. Leve para assar até que fique bem dourado (entre 20-30 minutos, mais ou menos).

Fonte: Pitadinha.

7

Muffins de Abobrinha


Adoro fazer esses muffins para acompanhar saladas no almoço. São rápidos de fazer e ficam deliciosos! Para uma versão mais leve ainda, é só usar pouca farinha de trigo e eles viram uma espécie de tempura ao forno, mas tem que ter cuidado ao desenformar, pois ficam bem delicados.

Ingredientes:
2 abobrinhas raladas (geralmente uso 1 abobrinha grande)
1 ovo
1/2 xícara (chá) de leite
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
Sal a gosto
1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (chá) de orégano
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de farinha de trigo, no mínimo*

Em uma tigela, misture o ovo, o leite, o azeite, o sal, o parmesão e o orégano. Bata com o fouet apenas para ficar homogêneo. Junte a abobrinha e a farinha de trigo e mexa com uma espátula para misturar bem. Acrescente o fermento, misture tudo e distribua a massa numa fôrma de muffins para 12 unidades untada com azeite ou manteiga (pode polvilhar com trigo, pra soltar mais fácil da fôrma). Leve para assar em forno médio preaquecido (180°) até ficarem dourados, entre 20 e 30 minutos. Deixe que esfriem um pouco na fôrma antes de desenformar.

*A quantidade de farinha de trigo vai depender da quantidade de abobrinha e se elas soltam muito líquido. Para a textura de muffin, vá acrescentando aos poucos até que a massa pareça mais um creme que um líquido.

Fonte: Revista Saúde! – Especial 62 Receitas Saudáveis.

6

Pizza de Presunto de Parma e Maçã


Uma das coisas que gosto muito de fazer é reunir os amigos para jogos de tabuleiro. É o tipo de atividade que rende muitas risadas e discussões divertidas e é uma grande desculpa de interação real com as pessoas, numa época em que a gente só vê os amigos pelas fotos das redes sociais. Acaba que às vezes a gente mais conversa do que joga, mas é isso mesmo que é a melhor parte. Outra parte boa é a comida, e dessa vez eu preparei minha massa de pizza preferida e compartilho aqui a receita, especialmente para minhas amigas Carlinha e Juliana.
Essa cobertura de presunto de Parma e maçã inventei na hora e fez o maior sucesso, mas também fiz algumas margheritas à minha moda: tomates cereja, tomate seco, azeitona, manjericão e um pouco de parmesão.

Ingredientes para a massa estilo italiana (3-4 pizzas grandes):
400 ml de água morna
150 ml de azeite de oliva comum (ou outro óleo vegetal)
10-20 g de fermento biológico seco* (usei 15 g, dessa vez)
20 g de açúcar
10 g de sal
1 kg de farinha de trigo (aproximadamente, geralmente uso bem menos)

Misture todos os ingredientes, com exceção da farinha de trigo e vá acrescentando a farinha até dar o ponto de soltar dos dedos. Sove por alguns minutos e deixe crescer até dobrar de tamanho, numa vasilha coberta com um pano, num local que não receba correntes de ar. Divida a massa em 3 partes (ou 4, se quiser bem fininha), abra com um rolo cada uma e cubra com um molho de tomate, queijo mozarela e demais ingredientes de sua preferência. Leve para assar num forno preaquecido bem alto por cerca de 10 minutos.

Cobertura: 150 g de presunto de Parma + 2 maçãs fatiadas, cozidas em calda rala de açúcar (Misture 2 colheres (sopa) de açúcar e 1/4 de xícara de água, junte as maçãs e deixe ferver até as maçãs ficarem levemente translúcidas).

*A quantidade de fermento usada vai depender da temperatura ambiente e do tempo de crescimento da massa. Se você fizer a massa com muita antecedência, pode usar menos fermento (10 g, por exemplo, numa espera de até 5 horas, no máximo).

Fonte (da massa): Curso de Confeitaria do Senac.

18

Pão de Ervas e Espinafre

Para aproveitar a outra parte de espinafre que eu tinha, resolvi fazer um pão: eu tinha guardado essa antiga receita da Agdá e é simplesmente maravilhosa! Fiz tudo no processador e eu gosto de acreditar que quem tem um não precisa de máquina de pão. O pão fica com uma textura incrível, macia mas firme ao mesmo tempo. Não usei todas as ervas indicadas na receita, mas eu tinha ervas de Provença, orégano, salsinha seca e pimenta calabresa. Provavelmente eu farei essa massa muitas e muitas vezes, com diversos recheios.

Ingredientes:
Massa:
1/4 xícara (chá) de água morna
1 colher (sopa) de açúcar
2 e 1/2 colheres (chá) de fermento biológico seco

3/4 xícara de água morna
2 colheres (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
Pitada de manjericão seco
Pitada de orégano seco
Pitada de salsinha seca
Pitada de tomilho seco
Pitada de alecrim seco
Pitada de pimenta-do-reino
Pitada de pimenta calabresa em flocos
1 colher (chá) de sal

Recheio:
1 colher (sopa) de azeite de oliva
2 dentes de alho, amassados e picados
1 cebola média, picada
250 g de espinafre fresco, cozido no vapor e espremido (usei 200g do congelado)
Sal a gosto

Para a massa, misture os 3 primeiros ingredientes e deixe descansar em lugar abafado por 10 minutos. No meu caso eu coloquei no processador e deixei fechado com o pilão pelo tempo indicado. Vá juntando os demais ingredientes e misture tudo (no processador é só juntar tudo e colocar na velocidade baixa com o acessório de massas). Se fizer manualmente, é só sovar um pouco – no processador vai se formar uma bola uniforme. Deixe a massa descansar por 1 hora numa tigela coberta por um pano.
Enquanto isso, prepare o recheio: refogue o alho e a cebola no azeite, juntando depois o espinafre (não usei o alho e a cebola, mas um tempero caseiro que leva os dois). Adicione o sal, retire do fogo e deixe esfriar.
Depois de 1 hora, desinfle a massa e deixe-a coberta na bancada por mais 10 minutos. Depois é só abri-la com um rolo, formando um retângulo. Espalho o recheio por sobre a massa aberta e enrole-a como um rocambole, fechando as pontinhas e arrumando-a numa forma de bolo inglês com a junção pra baixo (untei a forma com 1 gota de azeite). Cubra novamente e leve para crescer por mais 1 hora. Leve ao forno preaquecido por 45 minutos (180°). O meu assou entre 35-40 minutos. Ao retirar do forno, pincele com um pouquinho de azeite de oliva. Deixe descansar por 10 minutos antes de desenformar e esfrie sobre uma grelha.

Fonte: Pão de Espinafre – Agdá.

27

Pão de Aveia


Um pão bem prático de fazer e delicioso para degustar num dia chuvoso como o de hoje. Apesar de muito macio, o pão fica bem encorpado, e combina muito bem com um queijo fresco.

Ingredientes:
2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de aveia culinária
15 g de fermento biológico fresco ou 5 g de fermento biológico seco
1/2 colher (sopa) de açúcar
1 ovo
1/2 xícara (chá) de margarina
1/2 colher (sopa) de sal
250 ml de água um pouco morna
1 gema para pincelar
Farinha de aveia ou aveia em flocos para polvilhar (opcional)

Junte as farinhas e o fermento, esfarelando-o com os dedos, e misture bem. Acrescente o açúcar, o ovo, a margarina e o sal e misture novamente. Adicione aos poucos a água e sove a massa até ficar macia e lisa. Se necessário, acrescente mais água ou farinha de trigo. Deixe descansar por 15 minutos em uma vasilha untada com óleo e coberta com filme plástico ou pano umedecido.
Com um rolo, abra a massa em superfície enfarinhada até obter um retângulo de mais ou menos 25 x 19 cm. Enrole-a como um rocambole e leve para crescer numa forma de bolo inglês untada com óleo e coberta com pano até dobrar de volume, cerca de 40 minutos, se o ambiente estiver quente.
Depois de crescida, pincele a massa com a gema e polvilhe um pouco de farinha de aveia ou aveia em flocos. Asse em forno preaquecido a 180° por cerca de 40 minutos ou até que a superfície esteja dourada (o meu assou em 30 minutos).

Fonte: Embalagem da Farinha de aveia forno e fogão Quaker.

38

Biscuits de Queijo Coalho e Coentro


Essa é uma receita antiga da Cristina que salvei e finalmente preparei. Deliciosa! Esses biscuits são simples de fazer, rápidos e saborosos. A cobertura é especial: a junção do alho em pó com manteiga faz uma casquinha gostosa e o coentro assado ajudou muito no sabor e fica suave mesmo pra quem não gosta de coentro.


Por falar em coentro, aproveito para participar do rei do Colher de Tacho, apesar desta receita ter apenas um toque de coentro. É que imagino que muita gente não irá participar, afinal esta erva não é muito bem aceita no sul do país, então quero contribuir, já que por aqui no Ceará o coentro faz parte do cotidiano, constituindo, junto com a cebolinha, o cheiro-verde local.

Ingredientes:
Massa:
1 xícara de leite
1/3 xícara de manteiga amolecida (originalmente maionese)
1 colher (sopa) de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1/4 xícara de queijo coalho ralado (originalmente mozarela ou cheddar)

Cobertura:
1/2 colher (chá) de alho em pó
Sal a gosto (pitada)
3 colheres (sopa) de manteiga derretida
1/2 maço de coentro picado (originalmente só uma folha de salsa pra decorar)

Aqueça o forno a 180°. Aqueça um pouco o leite (se for usar a manteiga no lugar da maionese) e misture-o à manteiga, batendo bem para que derreta e fique homogêneo. Deixe esfriar. Numa vasilha à parte, misture a farinha de trigo, o fermento e o açúcar. Junte a mistura de leite e mexa até incorporar bem. Acrescente o queijo e misture novamente. O rendimento é de 9 a 10 biscuits, então separe 10 forminhas de muffin ou empada e unte-as. Eu usei as de papel, mas não aconselho muito, pois quando vai queijo na massa acaba grudando um pouco.
Distribua a massa nas forminhas e prepare a cobertura misturando todos os ingredientes. Distribua a cobertura em todas as forminhas com ajuda de uma colher pequena. Leve para assar por 25-30 minutos ou até dourar.

Fonte: From Our Home to Yours.