10

Salada de Couscous Marroquino com Ervas e Amêndoas


Acredito que poucos aromas são tão inebriantes quanto o de amêndoas sendo tostadas. E poucas sensações são tão agradáveis quanto a de ganhar um presente inesperado, como essa saladeira.
Para unir coisas boas eu preparei essa salada bem singular, excelente pra causar impacto, tanto como prato único quanto acompanhamento de carnes. Caso você não goste de coentro pode usar apenas a salsinha, e os tomates são opcionais, mas eu sugiro de coração que eles sejam usados, caso você tenha tempo de prepará-los.

E vocês, qual o aroma que mais adoram quando estão cozinhando?

Ingredientes:
250 g de couscous marroquino
500 ml de caldo de legumes
20 azeitonas pretas (desencaroçadas e cortadas ao meio)
Metade de 1 pimentão grande cortado em tiras finas (originalmente abobrinha)
40 g de amêndoas laminadas
Tomate cereja assado (usei a gosto, opcional)
Folhas de coentro ou de salsa para decorar

Molho:
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de sumo de limão
2 colheres (sopa) de coentro fresco (usei um pouco mais)
2 colheres (sopa) de salsinha fresca (usei um pouco mais)
Pitada de cominho
Pitada de coentro em pó
Pitada de pimenta-caiena (usei pimenta-do-reino)
Sal a gosto

Primeiro toste levemente as amêndoas e reserve. Ponha o couscous numa tigela e leve o caldo de legumes para ferver. Quando estiver fervendo, cubra o couscous com o caldo e deixe descansar por 10 minutos para que ele absorva tudo. Com um garfo, mexa o couscous para que ele fique solto e fofo. Adicione então as azeitonas, o tomate, as amêndoas e o pimentão e misture tudo com cuidado. Numa tigela pequena, misture bem os ingredientes do molho e despeje sobre a salada. Misture tudo e decore com folhas de coentro ou salsinha e amêndoas laminadas.

Fonte: 500 Sensational Salads – Julia Canning.

Anúncios
35

Amigo Secreto 2007 – O Segredo de Hannah


Já comentei aqui que esse amigo secreto dos blogueiros de comida está sendo super divertido devido às mensagens que todos postam no grupo e que todos recebem em suas caixas de entrada. Ontem à noite, por exemplo, a conversa ia de marcas de máquina de pão a glacê para biscoitos. Apesar da diferença de fuso horário ter formado grupos específicos, a interação foi (está sendo) grande. Além disso, os presentes carinhosos vão chegando e a cada pacotinho que chega, uma surpresa para todos. Eis aqui a minha surpresa agora compartilhada com o resto do grupo.
Eu não resisti a tentar adivinhar quem era a tal Hannah. Afinal, como ela disse estar muito atarefada, eu podia eliminar várias pessoas da lista, já que muitas participavam ativamente das mensagens de grupo e eu me encontrava, portanto, no grupo das traumatizadas: as que não recebiam muitas mensagens da amiga. Além disso, ficou claro que ela morava no Brasil. Mas foi o jeitinho emocional dela escrever que me deu a certeza: era a Heidi, do Coisas Simples.
Quando a caixinha chegou eu estava de saída para um casamento e só abri na volta. Fiquei emocionada com o carinho com que ela embalou tudo, os lacinhos, os detalhes… E ainda por cima parecia que ela me conhecia, porque os presentes são a minha cara, adorei tudo. Vejam detalhes:

Um conjuntinho de porcelana japonesa a coisa mais fofa do mundo, com a paleta de cores do Quiche de Macaxeira. Um potinho de cremor de tártaro, que foi meu pedido, já que eu não encontro em lugar nenhum.

Um kit de utensílios super úteis, um cortador de maçã (que o Ric tomou como presente dele) e uma espátula e um pincel de silicone, lindos. Um cartão e uma cartinha super carinhosa e perfumada.

E as guloseimas: biscoitos de arroz (deliciosos) e gateaus de chocolate (divinos)!!! Digam-me, se não fui sortuda?

Heidi, mais uma vez obrigada por tudo, você mesmo sem tempo se dedicou tanto e escolheu tudo com cuidado. Que você receba em dobro da sua amiga secreta o carinho que enviou pra mim!

24

Panquecas de Milho e Cottage


É uma panqueca simples e leve, que me agradou bastante. Ela demora um pouco pra ficar pronta porque deve ser feita no forno, mas vale a pena porque na frigideira geralmente acabamos usando mais manteiga e no forno ela não gruda de jeito nenhum. O aro de coração foi por conta de uma menina muito fofa que me presenteou:

O legal é que deu pra usar os aros no forno e meus coraçõezinhos só não ficaram perfeitos porque esqueci de untá-los. O molho também é interessante, o Ric preferiu sem ele, mas pra mim ficou bem agradável. Ideal pra duas pessoas que esperam uma refeição leve.

Ingredientes:
Molho:
3/4 de xícara (150 g) de iogurte natural
2 colheres (sopa) de cebolinha verde picada
1 pitada de cominho em pó
sal e pimenta a gosto

Panquecas:
1/4 de xícara (50 g) de iogurte natural
2 xícaras (200 g) de queijo cottage
6 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 clara
1 xícara (200 g) de milho verde cozido (pode ser de lata)
sal a gosto

Prepare o molho: misture todos os ingredientes e reserve.
Prepare as panquecas: misture todos os ingredientes pela ordem e reserve.
Preaqueça o forno (pode ser feito em miniforno ou grill com tampa) em temperatura média (180°). Unte com margarina uma assadeira. Coloque 4 colheres (sopa) da mistura na assadeira para fazer cada panqueca. Elas devem ficar grossinhas e com formato irregular. Asse por cerca de 15 minutos de cada lado, ou até ficarem firmes e levemente douradas. Tire do forno, regue com um pouco do molho e sirva imediatamente. Rende de 4 a 6 panquecas.

Fonte: Fichário Cozinha Criativa.

24

Madeleines de Flor de Laranjeira

Quando ganhei as forminhas de madeleines da Valentina, pus-me a procurar receitas de todo tipo, mas quis começar com as mais tradicionais possíveis, pra entender melhor esses “bolinhos pequenos e cheios chamados madalenas e que parecem moldados na valva estriada de uma concha de São Tiago*”. Pois bem, elas são realmente especiais, não só no formato quanto no sabor e aroma, que exala por toda a casa enquanto assam. É como comer uma nuvenzinha de bolo! Escolhi uma receita da própria Valentina, com a diferença de que ela usou água de rosas e eu fiz com água de flor de laranjeira, ingrediente usado nas receitas mais tradicionais, pelo que pude perceber. O legal é que a receita deu exata para a quantidade de forminhas: e mesmo usando outras receitas, como ela é de silicone, dá pra fazer várias fornadas, sem precisar untar! Dêem uma olhada nas fotos para verem como são lindos meus presentes!

*Michel Proust – No Caminho de Swann.

Ingredientes:
50 g de manteiga sem sal
1 ovo grande
40 g de açúcar
Pitada de sal
45 g de farinha de trigo
1 colher (chá) de água de flor de laranjeira (ou água de rosas)
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Derreta a manteiga em temperatura baixa e deixe esfriar. Bata os ovos, o açúcar e o sal por aproximadamente 5 minutos – a consistência deve ser de maionese. Peneire a farinha de trigo por sobre a massa e misture tudo, levemente, com uma colher de pau (ou com uma bela espátula vinda da Inglaterra):

Usando um pouquinho da manteiga derretida, unte as formas de madeleine e o resto incorpore à massa. Acrescente também a água de flor de laranjeira e mexa tudo delicadamente. Cubra a tigela com filme plástico e ponha na geladeira por 1 hora. Quando retirar da geladeira deixe em temperatura ambiente por 30 minutos. Enquanto isso, esquente o forno em temperatura de 220°.

Divida a massa entre as formas. Não encha demais as conchinhas pois crescem muito. O tempo no forno é de aproximadamente 5 minutos para forminhas pequenas, as minhas demoraram uns 15 minutos. Fique de olho. Retire e deixe esfriar numa grelha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir. Rendeu exatamente 9 madeleines, mas segundo a Valentina, rende mais de 40 mini-madeleines.

Fonte: Trem Bom.

18

Semi-freddo Nougat


Esta semana recebi mimos maravilhosos da Valentina e, aos poucos, vou mostrando o que ganhei. Um dos presentes foram as favas de baunilha, juntamente com o açúcar de baunilha, que eu morria de curiosidade e achava mesmo que ia demorar pra ver. Simplesmente amei, é tão bom saber como é o verdadeiro sabor e aroma da baunilha! Obrigada mais uma vez, Val! Pois bem, para tanto pensei em colocar em prática uma receita de semi-freddo do Jamie Oliver que eu namorava (a receita, não ele), mas me deparei com a velha questão dos ovos crus, que não tenho mesmo coragem de usar. Então misturei a receita dele com a de sorvete da Nigella, o que resultou numa sobremesa de revirar os olhos, podem acreditar!

O torrone usado deve ser crocante, de preferência. Como não achei de nenhum tipo, usei barras de Snickers, e o resultado foi ótimo. Ainda aproveitei a fava usada para fazer mais açúcar de baunilha: ela vai ser “re-usada” várias vezes, por isso não processei. Olhem que meigo:

Ingredientes:
1 fava de baunilha
70 g de açúcar
1/2 xícara de leite
600 ml de creme de leite integral
4 colheres (sopa) de água gelada
400 g de torrone (nougat) de sua preferência (usei 8 barras de Snickers)
115 g de pistache sem sal
30 g de chocolate amargo ou meio-amargo
2 colheres (sopa) de mel

Corte a fava de baunilha no sentido do comprimento e retire as sementes raspando-as para fora, com uma faquinha. Não descarte a fava*. Junte então as sementes com o açúcar e o leite quente. Misture bem e deixe descansar. Enquanto isso processe o pistache, reserve um pouco para decorar e processe também o torrone.
Na batedeira, bata o creme com a água até obter picos moles (no ponto em que passa de líquido para cremoso). Junte a mistura de baunilha a esse creme e bata mais um pouco, com um batedor. Agora incorpore o pistache e o torrone processado. Se usar as barras de Snickers, tenha paciência para quebrar um pouco os grandes grumos que se formam. Despeje a mistura numa travessa de louça ou vidro, de preferência grande e larga, pra que congele por igual.
Polvilhe com o pistache picado reservado e depois com o chocolate ralado ou em raspas. Por fim regue com mel e leve ao congelador por no mínimo 3 horas. Deixe-o descongelar na geladeira uma meia-hora antes de servir. Uma vez descongelado, não deverá ser congelado de novo, portanto só retire a porção que deseja no momento.

*Aproveite a fava e coloque-as num pote com 300 g de açúcar para obter um açúcar de baunilha (se quiser mais forte, processe-os).

Fonte: Adaptado de Jamie Oliver – O Chef sem Mistérios.

16

Encontro com a Cinara


Eu conheci a Cinara! Como todos sabem, a Cinara está a passeio em Fortaleza e encontrei com ela e sua família (marido, filho, irmão e cunhada) num restaurante mexicano. A foto acima é apenas ilustrativa pois esqueci de levar minha câmera! Que vergonha. Foi uma noite muito agradável pra mim e meu marido e adorei conhecer essas pessoas maravilhosas. A Cinara é exatamente como imaginei, super divertida e atenciosa, uma fofa. Quase não falamos sobre os blogs e sobre comida porque a prosa tomou outros rumos, mas trocamos lembrancinhas e a promessa de repetir o encontro um dia. Mas não esperem que ela comente algo logo pois nesse momento ela deve estar tomando sol em alguma praia por aqui…

9

Crêpes da Julia Child [Presentes da Fer]

Estou ficando mimada com tanto carinho que tenho recebido dessa comunidade de blogueiras de comida. Dessa vez foi a nossa celebridade-mor que me presenteou e eu nem sei como agradecer. Tudo lindo e de bom gosto, como ela.
Foi tão legal ler as introduções do livro da Julia Child, deu vontade de saber mais sobre ela, apesar de que a própria Fernanda sempre comenta alguma coisa. Hoje à noite fiz uns crepes do livro, vou deixar aqui apenas a receita da massa (fiz metade), pois o recheio eu improvisei apenas um molho branco com queijo e cogumelos.
Adorei tudo! Obrigada, querida Fernanda, mais uma vez.

Ingredientes:
(Para 12 crepes de 16 cm)
1 xícara de água gelada
1 xícara de leite gelado
4 ovos grandes
1/2 colher (chá) de sal
2 xícaras de farinha de trigo
4 colheres (sopa) de manteiga derretida

Bata todos os ingredientes no liquidificador em velocidade alta por 1 minuto. Leve à geladeira por pelo menos 2 horas. Unte levemente uma panquequeira de teflon ou ferro com óleo. Leve ao fogo médio até começar a sair fumaça. Retire do fogo e despeje cerca de 1/4 de xícara da massa, inclinando a panquequeira de modo que a massa alcance toda a superfície e que fique bem fina. Volte ao fogo e deixe por cerca de 1 minuto. Ele estará pronto quando soltar facilmente ao mexer a panquequeira. Vire o crepe e deixe o outro lado por 30 segundos. Esse lado deve ser o que fica pra dentro. Repita o processo com o restante da massa.

Fonte: The French Chef Cookbook [Julia Child].

16

Presentes da Akemi

É uma grande sensação abrir uma caixa cheia de coisinhas vindas do outro lado do mundo enviadas por uma moça muito linda. Diga se esse avental não é uma fofura? Esse só vai pra cozinha pra fazer tipo pras visitas. 🙂
Akemi, você diz que foram apenas humildes lembranças, mas nem imagina como adorei tudo. Meu marido quis comer tudo de uma vez, imagina! Obrigada mais uma vez!

22

Muffins de Chocolate [Presentes da Cinara]

Hoje de manhã recebi um pacotinho lindo da querida amiga Cinara que, com sua atenção desmedida me enviou coisinhas que não acho na minha cidade. Claro que não resisti e tive que estrear as gotinhas e as forminhas na mesma hora, com uma receita do blog dela, há muito guardada e ideal para a ocasião. Esses muffins são deliciosos, é claro, e tem que fazer duas receitas pra dar conta porque acaba em segundos mesmo.

Ci, você é uma fofa e sabe que amei demais os mimos e vou usar tudo morrendo de pena de gastar!

Ingredientes:
250 g (1 e 3/4 de xícara) de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
2 colheres (sopa) de cacau em pó ou chocolate em pó
175 g (3/4 de xícara) de açúcar
1 pitada de sal
150 g (3/4 de xícara) de gotas de chocolate meio-amargo, mais 1/4 de xícara para decorar
250 ml (1 xícara) de leite
90 ml (1/3 xícara mais duas colheres (chá)) de óleo (usei de girassol)
1 ovo
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Preaqueça o forno a 200°. Em uma tigela, misture a farinha, o fermento, o bicarbonato, o chocolate em pó, o açúcar e o sal. À parte, misture o leite, o óleo, o ovo e a baunilha. Acrescente os ingredientes líquidos aos secos de uma só vez. Misture apenas até incorporar, lembrando que a massa de muffins deve ficar “empelotada” mesmo. Misture as gotas de chocolate à massa. Encha forminhas de muffin até 2/3 da capacidade. Distribua as gotas restantes por cima da massa, e asse por 15 ou 20 minutos, fazendo o teste do palito. Rende 12 muffins.

Fonte: Cinara’s Place.

17

Suflê de Queijo [Amigo Secreto]

Finalmente posto aqui a receita da minha amiga secreta, que é a Andréa! Foi muito engraçado fazer esse suflê porque recebi o aviso que o gás do condomínio ia ser cortado para manutenção em certo horário, só que eu acabei demorando no preparo e quase não deu tempo! Mas valeu a pena, ficou muito bom e ele até cresceu bastante – os meus suflês nunca crescem muito – mas na foto ele já estava no processo de murchamento.
A única dúvida que tive em relação à receita foi na parte de engrossar o molho, se é pra ficar bem grosso ou não. Pela textura imagino que o meu ficou um pouco ralo. Como não havia indicação do tamanho da forma eu usei 8 ramequins.
Já os presentinhos recebi no sábado, mas estava fazendo suspense para postar com a receita pronta. Adorei os mini-fouets (provando que ganhamos em dobro – ou em triplo – o que a gente dá) e o separa-gema, são muito úteis e fofos, mais uma vez obrigada, Andréa! E obrigada à Tatiana, pela brilhante e saborosa idéia!

Ingredientes:
750 ml de leite
9 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de manteiga
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
sal a gosto (coloquei 1 colher de chá)
3 gemas
3 claras em neve
Leve ao fogo a manteiga até derreter, junte a farinha e o sal e mexa. Ponha lentamente o leite, mexendo até engrossar (como um molho bechamel). Ponha o queijo e deixe derreter. Tire e deixe esfriar.
Aos poucos ponha as gemas batidas, depois as claras em neve. Asse em forno não muito quente (deixei o meu em 180°). Ficou pronto em mais de 45 minutos.

Fonte: Andréa, do 1001 coisas (blog desativado).