8

Mac And Cheese com Couve-Flor e Cobertura Crocante

Eu fiquei apaixonada por essa cobertura. O macarrão ficou gostoso, mas essa cobertura iria deixar qualquer coisa gostosa. Já penso em mil variações e usos para ela, mas pra começar façam esse mac and cheese pois é simples e resolve um jantar rápido num instante. Na foto ele parece meio seco porque o formato de concha do macarrão roubou todo o molho, mas ele fica bem cremoso.

Ingredientes
Para o macarrão:
400 g de couve-flor (usei congelada)
500 g de macarrão curto, do tipo rigatoni (o que eu tinha era em formato de concha)
200 de queijo ralado (qualquer um que derreta, pode ser mozarela, eu usei uma mistura de madrigal com grana padano)
200 g de cream cheese ou requeijão cremoso
Água do macarrão reservada (2 xícaras)

Para a cobertura:
10 azeitonas*
2 colheres (sopa) de alcaparras*
Ervas de sua preferência a gosto (usei manjericão e manjerona)
2 dentes de alho espremidos
Sal e pimenta-do-reino a gosto
Migalhas de pão o quanto baste (usei mais ou menos 2 pãezinhos e algumas torradas)
2 colheres (sopa) de azeite de oliva

*Azeitonas e alcaparras substituíram o bacon da receita original. Poderia ser tomate seco ou qualquer ingrediente com sabor mais forte.

Preaqueça o forno em 220º (alto). Usando o processador com a lâmina, processe todos os ingredientes da cobertura para que virem uma espécie de farofa (acredito que dá pra fazer em liquidificador). Reserve.

Cozinhe o macarrão em água fervente e salgada (você pode cozinhar a couve-flor junto, caso esteja usando ela fresca). Como usei a couve-flor congelada, aproveitei apenas um pouco da água quente para descongelar e piquei em pedacinhos. Junte o macarrão e a couve-flor já cozidos em um refratário grande. Adicione um pouco da água do cozimento (se quiser o macarrão mais sequinho coloque pouco, se quiser mais molhadinho, coloque mais: o Jamie sugere 400 ml). Junte o queijo e o cream cheese e misture tudo muito bem. Agora cubra tudo com a “farofa”, deixando as beiradas livres para o vapor sair. Leve ao forno por 15-20 minutos, até que a cobertura fique dourada. Sirva em seguida.

Fonte: Adaptada de “Cauliflower Macaroni” – Refeições em 30 minutos, episódio 23 – Jamie Oliver.

20

Salada 7 cereais com Cebola Dourada

Essa é uma ótima refeição vegana que você pode preparar em 30 minutos e ficar bem satisfeito. Usei o que eu tinha em casa, mas ela pode variar de inúmeras formas, sempre usando, além do 7 cereais: uma ou mais verduras cruas raladas; um ou mais grãos como feijão, ervilha, grão-de-bico ou lentilha; e proteínas, como castanha-do-pará, gergelim, coco ralado… a ideia é ter pelo menos um elemento de cada, para que ela fique rica e sirva como prato único.

Ingredientes (4 porções):
1 xícara de 7 cereais integrais (mix de arroz e outros cereais)
3 xícaras de água ou caldo de legumes
1 xícara de cenoura crua ralada
1 xícara de milho verde cozido
1 xícara de amêndoas levemente tostadas (poderia ser qualquer tipo de castanha picada)
1 cebola roxa cortada em meias-luas
Sal e pimenta a gosto
Azeite de oliva extra-virgem a gosto
Gotinhas de limão ou vinagre de vinho branco
Cebolinha picada a gosto (poderia ser salsa ou coentro)

Leve a água ou o caldo ao fogo alto. Quando ferver, acrescente o 7 cereais e tempere a gosto, se for o caso (como usei caldo, não coloquei nada, nem sal). Deixe cozinhar por cerca de 30 minutos, observando se precisa de mais água. Doure as cebolas numa frigideira em fogo alto com um pouco de azeite: a ideia é caramelizar um pouco, mas ainda deixando-as crocantes. Reserve. Quando o arroz estiver cozido e seco, deixe-o descansar por 5 minutos para liberar um pouco a umidade. Monte a salada misturando o arroz, a cenoura, o milho, as amêndoas e a cebola dourada. Tempere com sal e pimenta, se necessário (usei só um pouco de pimenta). Pingue algumas gotas de limão ou vinagre sobre a salada. Finalize com um fio de azeite e cebolinha picada.

Fonte: Inspirada nesta salada da Faby, do Pimenta no Reino.

10

Refogado de Soja com Feijão e Batatas Assadas [30 minutos]


Esse PF foi feito a partir de um episódio do “Refeições de Jamie Oliver em 30 Minutos”. Ficou faltando apenas a salada, pois eu quis fazer tudo com o que eu tinha em casa, sem ter que sair pra comprar nada. Por conta disso, o resultado acabou vegetariano. Realmente, pelo menos na versão que eu fiz, essa refeição é muito rápida de fazer, acho até que dá pra fazer tudo em 20 minutos. As batatas não são diferentes do que eu já fazia: eu sempre começo pelo microondas (talvez a única coisa que faço nele são batatas) e termino no forno, assim você ganha muito tempo e elas ficam bem macias por dentro e sequinhas por fora. O refogado e o feijão também não são muito diferentes de qualquer comida caseira rápida brasileira, mas ficou tudo bem gostoso.

Refogado de Soja com Legumes e Molho Inglês
1 xícara de de proteína de soja (originalmente carne moída, mas não lembro a quantidade)
1 cenoura grande
1 talo de aipo
1 cebola pequena
4 dentes de alho (espremido ou picado)
6 colheres (sopa) de molho inglês (para quem for vegetariano, use uma marca que não contenha ingredientes de origem animal)
Sal e pimenta a gosto
Tomilho a gosto
Alecrim a gosto
Azeite para refogar

Numa tigela, despeje a soja e cubra com água. Deixe hidratar por alguns minutos. Retire o excesso de água, espremendo bem. Unte uma panela com azeite e refogue a soja, temperando com sal, pimenta e tomilho. Como a soja não vai soltar água como a carne, você pode acrescentar um pouco. Fatie a cenoura, o aipo e a cebola e reserve. Acrescente o alecrim à panela, bem como o alho e o molho inglês. Quando os líquidos reduzirem e ela começar a fritar, junte os vegetais e continue a refogar, misturando tudo.

Feijão com Tomate e Azeitona
12 azeitonas (originalmente 4 tiras de bacon)
2 tomates (usei 2 tomates pelados de lata)
400 g de feijão cozido (originalmente uma lata)
1 colher (sopa) de vinagre
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
Manjericão fresco (não tinha, mas usei um pouco do seco)
Azeite para refogar
Refogue as azeitonas com um pouco de azeite, apenas para que liberem um pouco o sabor. Junte os tomates picados e misture. Acrescente o feijão cozido com um pouco de caldo e deixe ferver até reduzir um pouco. Acrescente o vinagre e o azeite e por fim, um pouco de manjericão fresco.

Batatas Assadas
4 batatas grandes limpas e com casca (1 batata por porção, no caso usei 2)
Iogurte (originalmente creme azedo, mas pode ser creme de leite ou requeijão)
Sal e pimenta a gosto
Alecrim
Azeite comum
Azeite de oliva extra-virgem
Faça furinhos nas batatas com um garfo ou uma faca. Tempere-as com sal e leve-as para o microondas, num tigela coberta com filme plástico, por 14 minutos. Aqueça seu forno ou seu grill de forno e deixe lá uma assadeira que caiba as batatas. Passados os 14 minutos, retire o filme e na própria tigela, termine de temperar as batatas, com sal, pimenta, alecrim e azeite, misturando tudo. Passe as batatas para a assadeira aquecida e leve ao forno ou grill de forno para que elas dourem. Para servir, corte o topo de cada uma em forma de cruz e esprema de leve ao meio, para que ela abra como uma flor. Sirva com uma colherada de iogurte e um fio de azeite extra-virgem.

Fonte: Jamie’s 30 Minute Meals – Episódio 36 – “Super-fast Beef Hash”

13

Arroz Verde, Carne de Panela e Abóbora Assada


Para participar do evento da Akemi, “Comidinhas do dia-a-dia”, posto aqui algo que faço muito (o arroz verde), algo que faço raramente (carne de panela) e algo que nunca havia feito (abóbora assada). Embora eu não goste muito de arroz, acho ele essencial com carne vermelha e gosto sempre de adicionar a ele algum legume, como cenoura ralada ou milho verde, ou então faço ele assim verdinho. Apesar de gostar muito de abóbora, nunca havia feito assada e ficou muito bom, ainda que eu tenha sido tímida no tempero com medo de ficar exagerado. Tomei como base uma receita do Jamie Oliver e outra da Valentina, ambas picantes. Foi um almoço bem simples e aconchegante.

Arroz verde: a diferença de preparo é somente na água de cozimento, que eu bato no liquidificador com um ramo inteiro de coentro (folhas e talos). Esse arroz combina muito bem com qualquer carne assada, principalmente com frango, e até quem não gosta de coentro se rende.

Para a carne eu uso bifes bem grossos de lagarto (1 kg) e tempero com 1 colher (sopa) de sal, 2 dentes de alho amassados, 1 cebola picada grosseiramente, pimenta-do-reino a gosto e 1/2 xícara de vinagre. Furo a carne e deixo no tempero por 2 horas na geladeira. Depois, frito a carne com um pouco de óleo na panela de pressão, cubro com água e fecho. Depois de chiar, conto 50 minutos. Nessa hora eu abro a panela, retiro o caldo para usar em outra receita (ou então faço um pirão, pra acompanhar) e deixo mais uns minutos na pressão pra carne ficar mais sequinha.

A abóbora que eu usei foi a abóbora-menina, aquela de pescoço, que lembra a butternut squash. Corte a abóbora no comprimento em 8 fatias e arrume-as numa assadeira com óleo ou azeite, sal e pimenta. Acrescente temperos e especiarias: eu usei orégano seco, alho em flocos, páprica doce e chili em pó. Só não usei coentro pois já tinha no arroz e na pressa esqueci de acrescentar 2 pimentas dedo-de-moça. Leve para assar em 200° por cerca de 30 minutos (eu deixei mais pois queria bem macia).

24

Baião-de-Dois com Ovo Estrelado [Comidas da Memória]

Finalmente consegui participar do evento da Valentina: Comidas da Memória, em que você prepara e relata o seu prato preferido da infância.
Quando criança, eu não gostava de comer. Com exceção, é claro, daquele tipo de comida que toda criança gosta: comida de aniversário.

O fato é que das poucas vezes em que eu comia com gosto em casa era quando a minha mãe fazia um baião-de-dois bem básico, só com queijo e nata. Geralmente acompanhado com um ovinho “estrelado”, com a gema estourada, para o ovo ficar bem amarelinho e disfarçar a clara. Se eu ainda desse trabalho tinha que ser no “capitão”, isto é, minha mãe fazia bolinhos de comida pra que eu e minha irmã achássemos divertido comer, pois assim a gente continuava brincando e ela ia colocando os bolinhos na nossa boca.

Queria agradecer muitíssimo à Valentina pelo evento. Acho que todo mundo que está participando telefonou pra mãe pra perguntar qual era seu prato favorito e isso resultou numa conversa agradável e nostálgica.

Como já tem aqui uma receita de Baião-de-Dois bem tradicional, vou apenas contar mais ou menos como fiz esse – geralmente esse tipo de refeição as pessoas fazem mais na intuição do que por receita.
Cozinhei 2/3 de xícara de feijão de corda (em mais ou menos 1/2 litro de água) para 1 xícara de arroz. Para preparar é só refogar o arroz como se fosse prepará-lo sozinho (com alho e/ou cebola). Acrescente o feijão já cozido junto com o caldo. Adicione água suficiente para cozinhar o arroz. Essa é a diferença entre baião e o simples feijão com arroz, o arroz tem que ser cozido junto com o feijão, pra pegar o gosto e a cor. Quando estiver quase seco, jogue por cima pedaços generosos de queijo de coalho (ou de minas) e tampe a panela para terminar de secar e derreter um pouco o queijo. Querendo, acrescente umas 2 colheres de nata (caso não tenha, substitua por requeijão).

13

Macarrão com Molho de Nata + Batatas Assadas com Alecrim

Tomada por um resfriado terrível hoje eu precisava de um jantar bem calórico e salgado. Comecei cozinhando umas batatas sem saber o que ia fazer com elas, depois me inspirei nas Batatas Coradas com Alecrim e Parmesão da Faby e resolvi assá-las, apesar de não ter feito como ela fez. Não bastava e resolvi fazer um pouco de macarrão com um molhinho básico e ficou tudo certo, até diminuiu meus espirros. Eu não sei porque nunca tinha pensado em fazer molho com nata, ficou ótimo.

Como foi tudo meio improvisado e básico, aqui vai o registro (para 2 porções): cozinhei 4 batatas até ficarem um pouquinho macias, mas ainda firmes. Cortei em rodelas e distribuí numa assadeira com óleo de girassol. Por cima sal, pimenta e alecrim, mais um pouquinho de óleo e coloquei em forno alto.
O macarrão medi um prato de massa seca e cozinhei na água com óleo e colorau. Pro molho (que foi o melhor dessa festa) foi 1 colher (sopa) bem cheia de nata, 1/2 xícara de leite, 1 colher (sopa) de catchup e 1/2 colher (chá) de sal misturados numa panela até ficar homogêneo e ferver um pouquinho. Acrescentei pedaços de queijo e azeitonas picadas e depois mergulhei o macarrão no molho.