12

Trifle de Framboesa e Creme de Queijo

Embora eu ache a data muito fofa, não costumo comemorar o Valentine’s Day. Ainda assim não consigo deixar de lembrar de duas coisas: o Charlie Brown levando sua maletinha pra escola, esperando receber muitos cartões, e sobremesas feitas com morango ou framboesas.
Este trifle é tão simples de fazer que nem precisa esperar por datas especiais, como vocês podem ver no vídeo abaixo. Ainda assim fiz algumas alterações na receita original, apenas para que ficasse mais prática pra mim. Então, se você gosta de fazer algo especial para essa data, mas em plena terça-feira não se programou, eis uma opção rápida e cheia de coraçõezinhos.

Ingredientes (4 porções):
12 biscoitos champanhe
4 colheres (sopa) de Cointreau (ou use o suco que liberar das frutas)
400 g de framboesas frescas ou descongeladas (pode ser morango, amora, mirtilo…)
4 colheres (sopa) de açúcar
1/2 xícara de cream cheese (originalmente mascarpone)
1/2 xícara de creme de leite
1/2 xícara de leite condensado (originalmente adoçado com açúcar)
1 colher (chá) de extrato ou essência de baunilha

Corte os biscoitos ao meio e forre o fundo dos copos ou taças com eles, usando 3 biscoitos para cada porção. Regue-os com o licor. Misture as framboesas com o açúcar e amasse tudo com um garfo, misturando tudo. Jogue por sobre os biscoitos, distribuindo para todas as taças. Com um fouet, bata o cream cheese com o creme de leite, a baunilha e o leite condensado até que fique bem liso. Cubra a sobremesa com esse creme. Leve para gelar até a hora de servir. Caso você faça o creme com antecedência e deixe na geladeira, pode montar a sobremesa na hora de servir.

Fonte: Adaptado de Donna Hay – Fast, Fresh, Simple, Episódio 3 (Fox Life).

16

Pavlova de Chocolate com Framboesas


Acredito que a Pavlova cada vez mais tem se tornado um dos meus doces favoritos. Eu fico feliz quando sobra claras de outra receita pra que eu possa prepará-la. Apesar de ter um sabor tão especial, nada mais é que uma base de merengue coberta com creme e frutas, e leva esse nome por homenagem à bailarina Anna Pavlova. Esta feita com chocolate, portanto, seria, digamos assim, uma versão Odile da sobremesa.

Neste vídeo abaixo a Nigella usa 6 claras, mas o preparo é o mesmo: eu tive que aproveitar o que eu tinha e segui as quantidades da receita que sempre faço. Para que não fique tão bagunçada como a minha, você pode usar o creme batido para cobri-la e usar framboesas bem frescas: as minhas estavam meio sem graça e resolvi esmagá-las um pouquinho. Caso você não tenha framboesas, use morangos ou qualquer outra fruta que combine com chocolate.

Ingredientes:
4 claras
Pitada de sal
250 g de açúcar
2 colheres (sopa) de cacau em pó
2 colheres (chá) de vinagre
50 g de chocolate em barra picado grosseiramente
200 ml de creme de leite (usei de caixinha)
400 g de framboesas (ou outra fruta de sua preferência)

Preaqueça o forno em 180°. Risque um círculo de 20 cm num pedaço de papel manteiga e reserve-o juntamente com uma assadeira. Usando a batedeira, bata as claras com o sal até que forme picos lisos. Com a batedeira ligada, vá jogando o açúcar, em colheradas, até que surja um merengue firme e brilhante. Fora da batedeira, acrescente o vinagre, o cacau peneirado e o chocolate picado. Incorpore com a ajuda de uma espátula, com cuidado. Despeje o merengue com cuidado sobre o papel, formando a base da pavlova, seguindo a linha do círculo e achatando um pouco o topo. Você pode deixar as laterais bem lisas ou formar picos, como queira. Leve ao forno e imediatamente baixe a temperatura para 150°. Deixe assar por cerca de 1 hora: o merengue deverá crescer e ficar bem seco e quebradiço por fora. Desligue o forno, abra a porta e deixe esfriar completamente com a porta do forno aberta.
Retire o papel manteiga da base e aqui você tem duas opções: a Nigella costuma inverter a base e usar o fundo como topo. Eu prefiro deixá-la na mesma posição em que assou, acho que fica mais bonito. Separe a base num prato de servir. Se você for usar creme de leite fresco, bata-o até atingir o ponto anterior ao chantilly. Se usar o de caixinha, simplesmente despeje-o sobre o topo da pavlova: é assim que costumo fazer. Despeje as frutas sobre a pavlova. Se desejar, jogue por cima raspas de chocolate.

Fonte: Nigella Lawson – Programa Forever Summer – Episódio 6, “Brown”.

7

Muffins de Granola


Lá venho eu com mais uma do Feast. Mas é que o livro tem tanta coisa boa e o programa Feasts acaba me levando a procurar as receitas com mais detalhes. Estes muffins são um ótimo destino àquela granola que já perdeu o seu frescor. E como estou num momento Nigella podem esperar mais receitas (e mais vídeos) dela no futuro.

Ingredientes:
225 g de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/4 de colher (chá) de sal
250 ml de iogurte (originalmente buttermilk)
1 ovo
175 g de açúcar mascavo
80 ml de óleo vegetal
250 g de granola

Preaqueça o forno em 200°. Prepare uma forma de muffins com 12 forminhas. Misture a farinha, o bicarbonato e o sal numa tigela. Em outra tigela misture com um fouet o iogurte, o ovo, o açúcar e o óleo, até que fique homogêneo. Despeje essa mistura sobre a mistura de farinha, juntando tudo ligeiramente, com uma espátula, deixando a massa encaroçada. Acrescente a granola e misture apenas para incorporar, sem bater demais a massa. Distribua nas forminhas e leve para assar por cerca de 25 minutos: eles devem estar bem bronzeados.

Fonte: Feast: Food that celebrates life – Nigella Lawson.

15

Pavlova de Maracujá


Já perdi a conta de quantas vezes fiz essa Pavlova da Nigella, mas nunca havia postado a receita por aqui, até porque ela já está manjada nos blogs (o que é sinal de que é muito boa). É uma sobremesa leve no paladar e meio dramática no visual, dependendo do que você use como cobertura. É uma ótima maneira de servir frutas, mas eu acabo sempre usando maracujá. Mesmo que você use outros tipos de frutas, sugiro que use o maracujá como base, com ou sem sementes.
A Nigella possui várias versões dessa receita. Aqui utilizei a do livro Feast (meia receita, pois nesta ela usa 8 claras), mas no vídeo abaixo você pode conferir que é praticamente igual à versão do Bites.

Ingredientes:
4 claras
Pitada de sal
250 g de açúcar
2 colheres (chá) de amido de milho
1 colher (chá) de vinagre de vinho branco
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
200 ml de creme de leite (usei de caixinha)
2 ou 3 maracujás (e/ou outras frutas, de preferência mais azedas)
Coco ralado (opcional, não usei)

Preaqueça o forno em 180°. Risque um círculo de 20 cm num pedaço de papel manteiga e reserve-o juntamente com uma assadeira (geralmente uso a de pizza). Usando a batedeira, bata as claras com o sal até que forme picos lisos. Com a batedeira ligada, vá jogando o açúcar, em colheradas, até que surja um merengue firme e brilhante. Fora da batedeira, salpique o amido de milho e acrescente o vinagre e a baunilha. Incorpore com a ajuda de uma espátula, com cuidado, sem misturar muito, apenas para incorporar mesmo. Separe uma colher de chá do merengue e ponha sobre a forma, bem no centro. Ponha então o papel por cima: o merengue vai segurá-lo no lugar. Despeje o merengue com cuidado sobre o papel, formando a base da pavlova, seguindo a linha do círculo e achatando um pouco o topo. Você pode deixar as laterais bem lisas ou formar picos (como fiz), caso queira. Leve ao forno e imediatamente baixe a temperatura para 150°. Deixe assar por cerca de 1 hora e 15 minutos: ele deverá crescer e ficar bem seco e quebradiço. Desligue o forno, abra a porta e deixe esfriar completamente (confesso que essa parte de esfriar eu quase nunca obedeço).
Retire o papel manteiga da base e aqui você tem duas opções: a Nigella costuma inverter a base e usar o fundo como topo. Eu prefiro deixá-la na mesma posição em que assou, acho que fica mais bonito. Separe a base num prato de servir. Se você for usar creme de leite fresco, bata-o até atingir o ponto anterior ao chantilly. Se usar o de caixinha, simplesmente despeje-o sobre o topo da pavlova (se usar o de lata, tire o soro). Corte os maracujás e despeje-os com uma colher sobre a pavlova. Caso vá usar alguma outra fruta, finalize com ela. Outra opção é polvilhar coco ralado por cima.

Fonte: Feast: Food that celebrates life – Nigella Lawson.

4

Barrinhas de Geléia e Amêndoas do Bill


Ao assistir esse episódio do Bill’s Holiday, fiquei morrendo de vontade de fazer essas barrinhas com geléia de framboesa. Não são muito doces e a massa é simplesmente divina, vou usá-la em outras receitas de tortas e biscoitos. Não deu pra tirar uma foto decente, mas deixo aqui o vídeo do Bill fazendo essa receita maravilhosa e perfumada.

Ingredientes:
200 g de manteiga (separe 50 g para a cobertura e 150 g para a massa)
Amêndoas em lâminas (quanto baste, o suficiente para cobrir uma assadeira média)
1 fava de baunilha (ou 2 colheres (chá) de extrato)
100 g de açúcar (massa) + 1/4 de xícara de açúcar (cobertura)
2 colheres (sopa) de leite
40 g de amido de milho
220 g de farinha de trigo
Geléia de framboesa (quanto baste, usei um pote pequeno inteiro) ou outra geléia de sua preferência

Comece pela cobertura: aqueça os 50 g de manteiga, acrescente as amêndoas, 1/4 de xícara de açúcar, a fava da baunilha cortada no comprimento e liberada as sementes (ou 1 colher de chá de extrato) e o leite. Mexa em fogo baixo até ficar levemente caramelado. Reserve para esfriar e retire a fava.
Para a massa, bata numa batedeira (com a pá, se possível), os 150 g de manteiga com os 100 g de açúcar e o que sobrou da fava de baunilha (ou mais 1 colher de chá de extrato), até ficar homogêneo. Aos poucos acrescente o amido e o trigo, peneirando, batendo a cada adição.
Distribua a massa numa assadeira média forrada com papel manteiga, com o auxílio das mãos. Leve para assar em forno pré-aquecido em 180°, por 12 minutos, para dourar um pouco.
Quando a massa estiver fria, espalhe a geléia sobre ela e depois cubra tudo com a cobertura de amêndoas, apertando ligeiramente. Forno mais uma vez por 25 minutos. Para servir, corte em barrinhas.

Fonte: Bill’s Holiday, Episódio “South East Pastures”.

21

Potinhos de Chocolate Quente [Nigella’s Choco-Hoto-Pots]


Essa foi a sobremesa de Natal aqui em casa. Deixei o preparado pronto na geladeira, já nos ramequins, e enquanto o jantar acontecia, eles assavam. Uma sobremesa gelada é bem mais prática, e acho que a maioria das pessoas preferem doces gelados, mas acho interessantes as sobremesas mornas pois elas não chocam com a comida que você acabou de comer. Acho que o único porém é que elas dão uma sensação de conforto que pode beirar o sono, ao contrário das geladas, que “despertam”. Mesmo assim, foi aprovada: simples e deliciosa.
Vi essa receita no You Tube, e pra ter certeza das quantidades, segui a descrição por este blog. Deixo aqui o vídeo pra quem quiser ver o preparo.

Ingredientes:
3/4 de xícara de gotas de chocolate meio amargo (ou chocolate picado)
100 g de manteiga
2 ovos grandes
3/4 de xícara de açúcar
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
1/2 xícara de gotas de chocolate (essa parte vi no blog, mas não vejo a Nigella no vídeo acrescentando as gotas)

Unte de 4 a 6 ramequins (dependendo do tamanho e da quantidade desejada) com manteiga e reserve. Misture o chocolate e a manteiga e derreta-os em banho-maria ou no microondas. Deixe esfriar. Enquanto esfria, aqueça o forno em 200°. Numa outra tigela, bata os ovos com o açúcar e misture com a farinha de trigo. Incorpore a mistura de chocolate já fria e se quiser incorpore também as gotas. Distribua a mistura nos ramequins reservados, coloque-os em uma assadeira e leve-os ao forno por cerca de 20 minutos: o topo deve ficar quebradiço e por dentro deve ficar viscoso. Deixe esfriar um pouco e sirva-os morninhos.

Fonte: Nigella ChocoPots no You Tube.