4

Clafoutis de Cereja


Confesso que eu sempre vi esse prato com um pouco de desconfiança. Tinha curiosidade em experimentar, mas achava que não ia gostar. Foi uma surpresa boa, nada mais é que um bolo mole com fruta. A textura é muito semelhante ao bolo mole, que é um tipo de bolo parecido com pudim, que adoro. Segui esta receita da Elise, que usa as cerejas sem o caroço, mas coloca amêndoas para substituir o aroma que as cerejas com caroço deixam nos clafoutis tradicionais. Depois quero tentar com uvas, acho que ficará bom também.

Ingredientes:
2 xícaras de cerejas frescas sem caroço
2 colheres (sopa) de amêndoas picadas
3 ovos
1 xícara de açúcar
1 colher (sopa) de açúcar mascavo (não usei)
1/2 xícara de farinha de trigo
Pitada de sal
1 xícara de leite integral
2 colheres (chá) de Amaretto ou 3/4 colher (chá) de extrato de amêndoa (usei essência de amêndoa)
1 e 1/2 colher (chá) de extrato de baunilha
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Aqueça o forno em 180°. Unte um refratário quadrado de 22 cm ou um retangular de 25 x 18 cm. Distribua as cerejas e as amêndoas sobre o refratário e reserve.
Bata com um fouet os ovos com o açúcar, o sal e a farinha de trigo até ficar homogêneo. Junte o leite, o licor ou essência e a baunilha. Misture bem e despeje sobre as cerejas.
Asse por 40-50 minutos, até que fique dourado e passe no teste do palito. Deixe esfriar sobre uma grelha e, quando frio, polvilhe com açúcar de confeiteiro. Servi com um pouco de creme de leite.

Fonte: Simply Recipes.

Anúncios
7

Rabanadas ao vinho do Porto


Essa semana já preparei duas vezes estas rabanadas, ficam muito boas. Na primeira vez eu misturei o vinho do Porto ao leite e como os pães estavam muito macios ainda, a rabanada não ficou muito sequinha. A receita que segue é como fiz da segunda vez, sem deixar encharcar os pães, apenas pincelando os líquidos, e deixando o vinho pro final, dando um perfume maravilhoso a este prato tão simples e característico do fim do ano.

Ingredientes:
1 pão grande para rabanada ou 2 pães franceses amanhecidos cortados em fatias de 1 cm
1 xícara de leite
3 ovos ligeiramente batidos
1/3 de xícara de óleo (ou quanto baste)
1/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de canela em pó
6 colheres de sopa de vinho tipo Porto

Separe o leite numa tigela e os ovos batidos em outra. Misture o açúcar e a canela e reserve num prato. Aqueça o óleo. Banhe ou simplesmente pincele cada fatia de pão com o leite (vai depender da consistência do pão, se ele estiver ainda macio, apenas pincele) e depois pincele com o ovo, colocando para fritar com cuidado, duas ou três fatias de cada vez, até cada lado ficar dourado.
Escorra sobre papel absorvente e passe as fatias na mistura de açúcar e canela. Na hora de servir, despeje o vinho por cima das rabanadas.

Fonte: Recorte antigo de revista sem fonte.

12

Gelado de Blueberry e Maple


Nessa época de fim de ano é possível encontrar algumas frutas raras na cidade e acabei exagerando e trazendo muita blueberry pra casa. Como não congelei as frutinhas e nem fiz os muffins que eu adoro, queria uma maneira de usá-las para aproveitar bem o seu sabor, e esse gelado que ainda está fresquinho no blog da Fernanda foi perfeito. Mais perfeito ainda porque eu pude inaugurar meu açúcar de maple, que ganhei recentemente de uns amigos do Canadá. Ficou muito bom, esse método de fazer uma calda antes faz muita diferença, no estilo que faço meu sorvete de morango. Quisera eu ter blueberries o ano inteiro, que fruta prática e deliciosa!

Ingredientes:
300 g de blueberries (usei frescas)
1/3 de xícara de maple syrup (usei açúcar de maple)
1 xícara de creme de leite fresco (usei de caixinha)
1 colher (sopa) de vodka ou licor de sua preferência (usei Cointreau)

Leve as frutas e o maple ao fogo até que se forme uma calda grossa. Deixe esfriar e junte o creme de leite, batendo com um fouet (se quiser os pedaços das frutas, que foi o meu caso) ou mesmo no mixer, se quiser homogêneo. Adicione o licor e leve à geladeira para a mistura ficar bem fria antes de usar a sorveteira.

Fonte: Chucrute com Salsicha.